quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

2012, pode chegar!

Podem até dizer que é clichê mas que esse ano passou super rápido, passou, pelo menos pra mim! Parece que foi ontem que eu estava na praia pulando as ondinhas e pedindo pra passar no vestibular kkkkk

Eu não sei vocês, mas eu particularmente gosto de olhar os meus desejos dos anos passado para ver se algum deles foi realizado. E então eu peguei o último post do ano passado e achei isso: "E pra 2011 eu quero muita, mas muita energia positiva, porque será o meu último ano na escola e também o ano que farei vestibular, por isso eu realmente estou com uma grande expectativa pra esse ano. Eu também quero desencalhar, que finalmente o novo cd da Avril Lavigne seja lançado, que o filme de Amanhecer não seja tão ruim quanto foi o livro, que o último filme de Harry Potter seja perfeito, que mesmo eu tendo de estudar muito em 2011 que eu consiga sair também e me diverti e que quando vier os obstáculos eu consiga ultrapassá-los e tire lições deles."

Rs! É até engraçado ver seus pedidos de um ano atrás, você lembra como estava se sentindo no momento, o que pensava e quais eram suas expectativas.. e felizmente eu posso dizer que as minhas expectativas foram superadas. Em relação a coisas boas e a ruins também!
Eu não desencalhei; o cd da Avril Lavigne lançou e apesar de ter gostado mais dos anteriores realmente viciei em algumas músicas; Eu gostei de Amanhecer - Parte 1; Amei o fim de Harry Potter; Mesmo estudando muito, eu sempre achava que não estava estudando o bastante e tiveram vezes que eu realmente desabei, mas consegui superar e acredito que se eu não passar em nada, não ficarei tão desesperada quanto achei que iria ficar. Não saí muito com amigos, mas acredito que me diverti bastante esse ano com meus irmãos, família e no colégio também; 2011 também teve muitos obstáculos, ô se teve.. ma s graças a Deus eu consegui superar todos ou pelo menos a maioria deles e tirei boas lições pra minha vida!

Bom, esse ano é uma ano que eu vou guardar na minha memória, com certeza! Se 2010 foi um ano que eu considerei bem mais ou menos, esse ano de 2011 realmente foi de bastante acontecimentos. Foi o fim de uma etapa da minha vida, já que eu não voltarei mais à escola ano que vem. Concluímos a reforma aqui de casa, demos a volta por cima de muitos problemas que passamos nesse ano. Amizades se estreitaram e outras apareceram...

Em 2011 eu:
  • Curtir muito o carnaval e já tô louca pra o carnaval de 2012 chegar de novo *-*
  • Me estressei, desesperei, chorei, enfim.. tudo por causa do vestibular xD
  • Fui 3 vezes pro Paint Ball que é incrível e eu quero ir mais vezes.. (tô há tempos querendo fazer um post contando como foi e nunca lembro)
  • Passei por um problema familiar que já foi superado
  • Uma amiga passou por problemas e eu senti muito, não está totalmente superado mas vamos dizer que com o tempo se resolverá!
  • Aprendi muito com esses dois problemas supracitados.
  • Li muito pouco
  • Vi poucos filmes
  • Não vi série nenhuma
  • Mas continuei ouvindo muita música e foi assim que viciei em Jessie J
  • Fui ao show da Paula Fernandes
Em 2012 será o começo de outra etapa da minha vida, já que a vida de estudante universitária me espera e daqui a pouco também já estarei entrando no mercado de trabalho. Sei também que perderei o contato com algumas amizades e que consiguirei outras, que minha vida de gado estudante ainda vai durar por um bom tempo, que minhas responsabilidades aumentarão e espero um pouco mais de independência também.

Para 2012 eu quero:
  • Tirar minha carteira de motorista
  • Passar no vestibular e já começar a faculdade
  • Começar um curso de inglês
  • Voltar a fazer aula de violão (nem que seja só nas férias)
  • Ler muito pra compensar o que não li em 2011
  • Tentar manter o máximo possível das amizades
Não vou pedir pra desencalhar pq eu sempre peço isso e nunca acontece então será que se eu parar de falar num acaba acontecendo?! x)  Ah, já que eu falei do show da Paula Fernandes eu também queria ir ao show do David Guetta  que vai ter aqui em janeiro *-*

Então é isso... Um ótimo Reveillon pra vocês, que 2012 seja de muita saúde, prosperidade e paz para todos  nós!!

Tchau 2011!

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

FELIZ NATAL!

Provavelmente não poderei voltar antes do natal, então aproveitei esse tempinho livre que estou tendo para desejar um FELIZ NATAL a todos com muita PAZ, HARMONIA e CONFRATERNIZAÇÃO!


sábado, 17 de dezembro de 2011

Marina - Carlos Ruiz Zafón

Depois de Três Metros Acima do Céu o livro que eu peguei para ler foi Marina. Pra quem ainda não sabe sou fã do Carlos Ruiz Zafón desde A Sombra do Vento que de longe é um dos meus livros favoritos, assim como O Jogo do Anjo. Felizmente depois de muito tempo, a Suma de Letras publicou Marina aqui no Brasil há apenas alguns meses atrás e minha amiga me presentou com tal livro, nem preciso dizer que amei o presente né?!

Marina, apesar do nome, tem como personagem principal Óscar Drai, um menino de 15 anos, órfão, que estuda num internato e que adora passear pela cidade observando casarões antigos. É assim que Óscar acaba entrando num casarão aparentemente abandonado e sem querer rouba um relógio da casa. Dias depois, Óscar volta à casa para devolver o relógio e acaba conhecendo Marina e seu pai, o dono do relógio, Germán. Óscar e Marina logo se tornam amigos e procurando por uma aventura vão à um cemitério escondido. É quando veem uma velha envolta numa capa negra visitando um túmulo sem nome. A partir daí, Óscar e Marina se sentem instigados a desvendar o mistério da velha, do túmulo e de uma imagem de uma borboleta negra que eles sempre encontram pelo caminho. Tem mistério, suspense, morte, amor, amizade, enfim.. tudo que nos faz adorar uma história. E claro, tem como plano de fundo a cidade de Barcelona, a qual, creio que o autor nutre uma imensa paixão por sempre descrevê-la de maneira tão bela. Tanto, que já incluí Barcelona na minha lista de cidades que quero conhecer antes de morrer.

É impressionante como o Carlos Ruiz Zafón conseguiu em um livro "pequeno" em relação aos outros dele, fazer uma história tão envolvente e surpreendente. Logo no início do livro ele nos conta que Marina é o seu livro preferido e que apesar de ser um romance juvenil ele fez com o intuito de encantar pessoas aos 15, 20 ou 40 anos. E em minha opinião ele conseguiu mesmo!

A forma como o Zafón escreve não é novidade para mim, mas é impossível não ficar maravilhada com o jogo de palavras que ele faz ao decorrer de todo o livro. A forma como ele descreve os ambientes, as pessoas, é perfeito! Por vezes eu me peguei lendo e relendo partes do livro. E para confimar isso vou transcrever um trecho:

"Um cheiro fantasmagórico de perfume e madeira velha flutuava nas sombras. O chão, de terra fresca, transpirava umidade. Espirais de vapor dançavam até a cúpula de vidro. A condensação daquelas nuvens sangrava gotas invisíveis na escuridão. Um som estranho palpitava além do meu campo de visão. Um murmúrio metálico como se fosse uma persiana agitada." (Pág 29)

Outras frases que eu anotei do livro:
"O tempo faz com o corpo o que a estupidez faz com a alma. Apodrece."
"A verdade não pode ser encontrada, filho. É ela que nos encontra."
"A mesquinhez dos homens é um pavio em busca da chama."

É ou não é para se apaixonar? ;)

Para quem já leu algum livro dele e tem interesse em saber eu perguntei pelo facebook à editora Suma de Letras se eles têm previsão de lançamento para O Príncipe da Névoa, outro livro do Carlos Ruiz Zafón, e eles me responderam que a previsão é para o ano que vem! \o/

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Simplifiquem!

E o final do ano chegou! E eu gostaria muito de dizer que estou de férias, mas ainda não estou.. :/
Maas não foi sobre isso que eu vim falar aqui, mas sim sobre o fim de ano literalmente. Primeiro de tudo, eu nunca fico com os pés pra cima e só vegetando assim que saio de férias, normalmente isso eu só consigo fazer em janeiro, porque dezembro é época de resolver todas as pedências que não deu pra resolver antes da férias: arrumar a casa pra receber o natal e reveillon, comprar os presentes de amigos secretos e fora as confraternizações de fim de ano!
Minha família sempre comemorou o natal na casa da minha avó paterna, era tradição. Sempre íamos pra lá no natal, fazíamos amigo secreto e tinha a ceia. Só que desde o ano passado o natal passou a ser aqui em casa, já que minha avó se mudou pra um "apertamento" e fica quase impossível caber a família inteira lá.

Há um tempo que o natal ta meio sem graça na nossa família, é sempre a mesma coisa e acabou ficando monótono, então eu, minha mãe e minha prima nos juntamos pra tentar fazer algo inovador pra esse ano: demos uma ideia de amigo secreto diferente, aumentamos o valor dos presentes e estamos investindo na decoração! Isso me deixa super empolgada, porque além de eu gostar de organizar essas coisas de natal também me deixa feliz saber que teremos um natal melhor. O problema é que como em quase todas as coisas que tentamos fazer diferente seja na família ou no trabalho encontramos contestações. Algumas pessoas mostram resistência às novidades e apesar de a maioria apoiar a gente, é uma coisa que nos deixa no mínimo desanimadas. E o principal embate sempre é com mesquinharia, do tipo e pra que aumentar o preço do presente? e se nesse amigo secreto eu ganhar alguma coisa ruim? Eu sinceramente nem ligo muito para o presente em si na hora do amigo secreto, claro que gostaria muito de ganhar uma coisa boa, mas se não, tudo bem.. sempre acontece alguns descontetamentos nos amigos secretos por aí, o importante nessa hora não é o presente em si, mas a brincadeira! Se eu quisesse um presente bom eu nem fazia questão de participar, pegava o dinheiro e eu mesma me dava um presente! Mas parece que ninguém lembra disso nessas horas, mesmo sendo em pleno NATAL!

E o que eu quero com isso aqui? não é fazer um post enorme sobre o verdadeiro significado do natal, mas apenas tentar conscientizar nem que seja o mínimo de pessoas sobre as mesquinharias do dia-a-dia.. Pra quê fazer tanta questão com tão pouco? Temos tanto com o que nos preocupar, para quê render coisas só para fazer nos estressar ainda mais? Eu sempre acho que algumas pessoas rendem demais alguns assuntos que são simples de serem resolvidos, isso chega a me irritar de vez em quando, parece que tem prazer em tentar tirar a paciência dos outros e me respondam: "Pra quê?" Você ficará mais feliz assim? Ficará mais inteligente, mais bonito, mais rico? NÃO! Então não estiquem coisas que podem ser resolvidas com simples palavras, simples gestos em poucos minutos. Então venho com uma proposta ótima para 2012: SIMPLIFIQUEM! Discussões são boas para o crescimento, mas simplifiquem-nas, simplifiquem os problemas, simplifiquem as preocupações, simplifiquem a vida!

E outra coisa, quando uma coisa está ruim, caiu na mesmice ou já não presta mais, troque, mude, inove! Sempre existirão as pessoas "conservadoras" que irão querer permanecer na mesma, essas pessoas acham que é melhor ficar no que você já está acostumado do que tentar uma coisa nova e ficar pior, mas mesmo que fique pior na primeira tentativa, tente denovo e denovo.. um dia irá conseguir o jeito certo! ;)

sábado, 3 de dezembro de 2011

No Floods



Eu nunca pensei que fosse viver longe
De todos que eu amo e dizer adeus
Agora sou a princesa do metrô
Onde todos aqui, eles sabem meu jogo
Mas quando ando pela rua escuto eles falarem
"Lá vai ela, aquela garota louca
Ela pensa que é alguém no mundo"

Então vou fechar meus ouvidos e sonhar
Porque a vida nunca é o que parece
Em todo mistério, há uma verdade
Você sabe, estou dizendo, estou te dizendo

Não importam os relâmpagos ou trovões
Chuvas torrenciais
Você não pode inundar essa cidade

Num mundo desconhecido
Você tem que segurar sua barra
Você não pode me parar
Você nunca vai me parar agora

Em toda rua há uma lembrança
Uma época e lugar onde não podemos estar de novo
Luzes da cidade brilham vermelho, verde e amarelo também
Você deixa os sinais te dizerem o que fazer?
Sim, quando você diz "pare"
Tenha certeza de que vou dizer "vá"
Para as estrelas na terra
Fogo não pode queimar essas mãos

Mas eu simplesmente fecho meus olhos e sonho
Você não pode me negar, minha astronomia
Ei, em todo mistério há uma verdade
Você sabe, estou dizendo, estou te dizendo

Não importam os relâmpagos ou trovões
Chuvas torrenciais
Você não pode inundar essa cidade

Num mundo desconhecido
Você tem que segurar sua barra
E você não pode me parar
Você nunca vai me parar agora

Vá em frente e não acredite
Porque todos precisam de uma forma de respirar
E amor e sonho e você não pode me parar
Não pode me parar

Não importam os relâmpagos ou trovões
Chuvas torrenciais
Você não pode inundar essa cidade

Num mundo desconhecido
Você tem que segurar sua barra
E você não pode me parar
Você nunca vai me parar

Não importam os relâmpagos ou trovões
Chuvas torrenciais
Você não pode inundar essa cidade

Num mundo desconhecido
Você tem que segurar sua barra

(Lady Gaga)

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Um troço chamado vestibular

É uma sensação de nervosismo e ansiedade, não sobra espaço para saudades, nem lamentações porque minha fase no colégio irá acabar. Só de olhar no calendário e ver que falta menos de um mês para isso tudo acabar dá um sentimento de alívio, alegria e medo hehe (risada nervosa). Tem como o medo vim junto com a alegria? Bom, se não tinha eu inventei porque é justamente assim que me sinto quando me imagino depois dos vestibulares: com alegria, porque estarei de férias, sem ter absolutamente NADA para fazer, só vegetando. Vou poder voltar a ler meus livros, assistir à váários filmes... Mas ao mesmo tempo com medo, pois ficarei até Janeiro esperando meu resultado do ENEM e consequentemente da UFPE. Para quem não sabe o ENEM é primeira fase da UFPE, farei a 2ª fase nesse fim de semana. Já a UPE dispõe de 2 métodos para entrada: pelo vestibular seriado que eu comecei no 1° ano e concluirei neste ano, o qual meu curso escolhido foi Engenharia Civil, 89 por uma vaga, kkkkkkk o mais concorrido do vestibular seriado! E tem o vestibular tradicional, as provas serão dia 4, 5 e 6 de dezembro. Neste vestibular tradicional também optei por Engenharia Civil, a concorrência foi menor, 79 por vaga, mas ainda assim é alta comparada com a do ano passado que era de 17 por vaga.
Meu foco é a UFPE, mas eu gostaria de passar na UPE porque assim eu passaria o Natal e Reveillon tranquila, já que o resultado sai até 21 de dezembro. O problema da UPE é que eu sempre tive um certo receio com as provas de lá, são sempre mais difíceis, principalmente a de Química, mas eu estou me preparando há tanto tempo e sei que eu posso tirar uma boa nota só que depois que saiu a concorrência eu fiquei ainda mais receosa.. Muita gente me diz pra esquecer isso e manter o foco em mim e deixar os outros pra lá, mas estarei mentindo se eu dissesse que não ligo pra isso!
Além dessas universidades eu ainda farei o vestibular para o IFPE (Instituto Federal de Pernambuco) para o curso de Design Gráfico. E se ainda não passar em nenhum desses, tem a UFRPE (Universidade Federal Rural de PE) que só tem o ENEM como forma de entrada e eu considerei bom o meu ENEM: acertei 136 questões com uma média de 30 para cada prova e achei boa a minha redação. No ano passado meu irmão acertou 93 questões e hoje está cursando Licenciatura em Computação lá na Rural, então acho que eu passo lá também. Estou pensando em colocar pra Engenharia Florestal ou Engenharia de Pesca.
Pra você que está lendo pode parecer que eu não acredito em mim por já ter um plano B na cabeça, mas serve como consolo pra mim e é uma forma de eu não ficar muito nervosa. Véspera de vestibular é fogo! Fico o tempo inteiro tentando me controlar pra não deixar o nervosismo tomar conta de mim e ainda assim às vezes não consigo, como sexta-feira passada que comecei a chorar parecendo uma pirralha x) E hoje eu estava tão estressada também, com vontade de estrangular um, sério! Estou dando graças por este ano já estar acabando, mesmo sabendo que sentirei falta da convivência com meus amigos, e apenas disso! Acredito que estarei bem mais feliz longe do colégio.

Bom, esse post foi mais pessoal, falando do meu nervosismo com o vestibular... Sei que não é todo mundo que se interessa, mas é o que eu estava com vontade de falar!

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Três Metros Acima do Céu - Federico Moccia

Eu estava há um bom tempo sem nem tocar em um livro que não fosse de Física ou qualquer outra matéria. Para poder me dedicar melhor ao estudo decidir abdicar desse meu vício por enquanto.. mas em um fim de semana um pouco depois do ENEM eu resolvi ler alguma coisa. Daí comecei a pesquisar em estantes do Skoob e em blogs literários, acabei notando que um livro de um cara chamado Federico Moccia aparecia em quase todas as estantes: Desculpa Se Te Chamo de Amor, mas quando li sua sinopse não me interessei muito, indo para a biografia do autor, vi que ele tinha outro livro: Três Metros Acima do Céu que me instigou não só pelo título e pela sinopse, como também pelo autor ser italiano e a história se passar na Itália, acho digno sair dos EUA um pouco! xD

Babi tem 17 anos, estuda numa escola particular e faz parte de uma família de classe média-alta. Organizada e quase sempre metódica, Babi vive sem muita badalação ou sem ser impulsiva. Até que conhece Step, 2 anos mais velho do que Babi, Step não se importa em sair de restaurantes sem pagar a conta, anda sempre acima da velocidade permitida com sua moto e qualquer problema que encontra resolve na porrada. Os dois apesar de todas as contradições e problemas que encontram pelo caminho, vivem um amor inesquecível!
É o típico romance da garota recalcada com o bad-boy da cidade, mas eu vou confessar que adoro essas histórias. Porém esse livro do Federico não é apenas mais um romance água com açucar, e por isso eu gostei tanto, pelo fato de ser "real" sabe? Não no sentido literal da palavra, mas no sentido em que não tem aquela coisa de "e viveram felizes para sempre.." Ele mostra dramas que acontecem na nossa vida mesmo, com uma análise interessante de comportamentos diferentes do considerado normal pela sociedade.
O livro começou um tanto confuso para mim, pois eram vários nomes dos amigos da Babi, dos amigos do Step que eu fiquei meio perdida, mas depois fui memorizando todos. Outra coisa que percebi logo de início foi o uso das marcas das coisas, tipo, não era o celular de fulaninho de tal, era o Nokia A500. Entendem? Era tudo falado com a marca: a moto Honda, a calça Levi's, o óculos Ray Ban, enfim... Eu achei meio estranho no início até porque nem sempre eu podia ir pesquisar no google cada coisa, mas analisando depois entendi que talvez tenha sido um modo do autor nos mostrar o quão ligado à marcas é a juventude que ele retratou. Os personagens secundários também são cativantes como o melhor amigo de Step, Pollo, e a melhor amiga de Babi, Pallina.

Três Metros Acima do Céu foi um livro publicado em 1992, mas que teve uma baixa tiragem e que só foi fazer sucesso em 2004, virou febre na Itália, os livros eram xerocados e virou até filme. Eu adorei esse livro e passei dias só com as cenas dele na cabeça, aqui vão alguns trechos interessantes:

"O que vocês sabem da vida dele? Do que ele sentia naquele momento? Vocês não sabem justificar, não sabem perdoar. A única coisa que sabem fazer é julgar. Decidem a vida dos seus filhos na medida dos seus desejos, conforme as suas próprias ideias. Sem se importar minimamente com aquilo que nós pensamos. Para vocês, a vida é como um jogo, tudo aquilo que não conhecem é apenas uma carta incômoda que gostariam de não ter tirado do baralho. Não sabem o que fazer com ela, queima em suas mãos. Não se importam em saber por que alguém é violento, por que se droga, isso nem é com vocês, afinal não é seu filho, não tem nada a ver com vocês [...]
Não percebe que é ridícula, que é motivo de piada? Quer que eu vá à missa todos os domingos, mas se por acaso eu levo o Evangelho a sério demais, então a coisa já não é bem assim. Se eu amar muito os meus semelhantes, se convidar para ir até a nossa casa alguém que não se levanta quando você chega, que não sabe se comportar direito à mesa, então você torce o nariz. Talvez fosse bom vocês inventarem umas igrejas só para vocês, com um Evangelho próprio no qual nem todos ressuscitam. Só terão direito ao reino dos céus aqueles que jantam de gravata, que não assinam com escrita infantil, aqueles cujos pais vocês conhecem, os de pele bronzeada, dentes bem cuidados, os perfumados que frequentam lugares badalados. Vocês não passam de uns palhaços!"


"- Estou feliz. Nunca me senti tão bem na minha vida. E você?
- Eu? - Step a abraça com força. - Melhor do que nunca.
- A ponto de poder alcançar o céu?
- Não exatamente.
- Como assim?
- Estou a pelo menos três metros acima dele."

Agora estou louca para ver o filme e ler Sou Louco por Você que conta a vida de Step um pouco depois do que aconteceu em Três Metros Acima do Céu.

sábado, 5 de novembro de 2011

So Stand Up!



Sabe aquela sensação de felicidade? Quando tudo parece estar dando certo e você pensa que finalmente depois de uma tempestade veio o dia lindo de sol? Então.. eu não consigo ficar com essa felicidade plena. Sempre me vem na cabeça que quando tá indo tudo muito bem é porque uma merda bem grande vai vim pra sujar tudo. Eu tento não pensar besteira, tento pensar positivo, mas não adianta, a pulga sempre insiste em ficar atrás da orelha. E sabe o que é o pior de tudo? É que quase sempre uma merda acontece mesmo. E aí só reforça minha ideia de que ninguém pode estar com uma vida perfeita. Se é a Lei de Murphy, a lei da vida, o destino ou seja lá o que for.. eu não sei, mas é assim que parece ser pra mim!
Você pode pensar que é uma coisa boa, assim eu não sou pega desprevinida, mas não é uma coisa da qual eu goste muito. Porque eu acho melhor curtir os momentos bons e só deixar pra sofrer quando os maus vierem. Aliás eu tô com esse lema ultimamente, curtir o hoje, o agora! Aproveitar o momento e tentar fazer dele o melhor possível, porque amanhã já é outro dia, daqui a um ano você pode não estar com as mesmas pessoas que está agora, pode não ter a mesma oportunidade. São coisas que parecem simples e até mesmo clichê, mas é incrível como a gente quase nunca consegue colocá-las em prática. Agora não, estou realmente tentando e acho que até conseguindo na maior parte das vezes. A vida fica tão mais leve e mais simples assim.
Nossa vida é marcada por planos, e nessa fase da vida que estou acho que começa os principais: vestibular, faculdade, emprego, casamento, casa, carro, viagem... e nunca pára! E eu não acho que tenha que parar, porque nós, seres humanos temos a necessidade de ter planos, de sonhar. Se não a vida não fará mais sentido. Mas do que adianta vivermos a base de planos se não curtimos o momento de hoje? Sabe.. eu sempre ouvi uma frase que é a mais pura verdade e que deveríamos sempre tê-la na mente: "O ontem é história, amanhã é mistério e hoje é uma dádiva. Por isso se chama presente!"
Eu sempre passava muito tempo lembrando do tempo bom que foi minha infância, das brincadeiras, das amizades e do início da adolescência, vivia querendo voltar no tempo ou querendo repetir os momentos, tentava voltar a ter contato com amizades antigas.. resumindo: eu estava remoendo muito o passado. Esquecia de dar valor às amizades que eu tenho agora, tentava ser uma pessoa que eu deixei de ser, e julguei pessoas por elas terem mudado. Depois de um tempo fui aprendendo que as coisas mudam, as pessoas mudam e que só nos resta aceitar isso. Num texto de William Shakespeare ele fala: "aprendi que não precisaremos trocar de amigos, se aceitarmos que as pessoas mudam..." e passei a acreditar nela, mas hoje eu acredito em outra coisa: acho que precisamos aprender que as pessoas mudam e os caminhos que tomamos também. Umas pessoas saem da nossa vida, para outras entrarem. Não é por causa disso que os amigos antigos irão se tornar inimigos, mas normalmente ele seguirá outro caminho, terá outros gostos e quando vocês se encontrarem sempre terá aquela sensação de nostalgia e aquelas conversas de lembranças antigas. É melhor deixar tudo assim, do que tentar manter coisas que já não são mais as mesmas, isso só faz com que surjam mágoas, remorsos e ao invés de guardarmos as coisas boas dos relacionamentos, só levaremos conosco as coisas ruins.
Ora! Se eu vivo com saudades daquele tempo, eu não posso fazê-lo voltar, mas posso fazer do momento de agora tão bom quanto os antigos para que no futuro eu também possa me lembrar destes como boas lembranças. Se você ficar tanto tempo com o passado na cabeça esquecerá de dar valor às pessoas ao seu redor, deixará passar oportunidades, enfim..! O mesmo vale para o futuro, não acho que deveríamos deixar a vida rolar e ir seguindo a vida na doida, não. Acho que devemos fazer planos, mas não que façamos deles o único pensamento da nossa vida.

E para terminar esse meu momento filósofo, os deixarei com um trecho da música da Jessie J que me serviu de inspiração para essa mudança:
"Cuz' you're as old as you feel you are (Porque você é tão velho quanto você acha que é)
And if you don't reach for the moon you can't fall on the stars (E se você não chegar à lua, não poderá cair nas estrelas)
So I live my life like every day is the last, last, last (Então, eu vivo minha vida como se todo dia fosse o último, último)
[...]
If you let a frown become your normality (Se você deixar a cara feia se tornar algo normal)
You don't set an example for the youth of our humanity (Você não será um exemplo para a juventude de nossa humanidade)
If you spend everyday wishing for the next to come (Se você passar todo dia desejando ser o próximo)
Aged and lifeless is what (yes!) you'll become. Yeah yeah! (Envelhecido e sem vida, é o que você se tornará, é, é!)
SO STAND UP! (Então levante-se!)"

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Gigantes de Aço (Real Steel)


Ano: 2011 
Origem: EUA
Direção: Shawn Levy
Duração: 128 min
Gênero: Ação

Hugh Jackman é Charlie Kenton, um ex-boxeador totalmente impulsivo e sem responsabilidades que, com o fim do boxe com seres humanos, vive com o dinheiro de pequenas lutas de robôs de segunda mão. A sua vida muda quando Charlie é surpreendido com a chegada de seu filho, Max (Dakota Goyo), que precisou ficar um tempo com o pai depois da morte da mãe. É com uma história simples e até previsível que somos arrebatados por um filme super divertido e empolgante.

Não é a primeira vez que vemos um filme com robôs, mas acho que com robôs lutando boxe deve ser. Isso, aliado à simpatia de um garoto super fofo nos envolve logo de cara, além de ter o Hugh Jackman com uma ótima interpretação como sempre. Outra que faz parte do elenco é a Evangeline Lilly, a Kate do seriado Lost, apesar de aparecer poucas vezes o faz muito bem. 

Bom, o filme não tem a pretenção de ser uma obra-prima que chegue a concorrer ao Oscar, mas é tão despretensioso que nos envolve como poucos filmes o fazem. Tem diversão, emoção, um pouco de comédia e luta, precisa de mais pra dizer que é uma ótima dica pra pegar um cineminha a tarde? Não né?! Tem também uma boa trilha sonora com músicas que me fizeram até dançar na cadeira algumas vezes (hehe!). 

E outra coisa que gostei bastante é que não tem aquele sentimentalismo que às vezes aparecem em filmes de robô, mostrando eles com sentimentos e nos fazendo confudi-los até mesmo com humanos. Inteligência Artificial é um exemplo e que foi bem sucedido, mas eu sempre acho essas coisas toscas demais. Em Gigantes de Aço não vemos isso, o Max tem um certo afeto pelo robô mas não chega a fazê-lo parecer com um humano, outro ponto positivo pro filme!



Foi esse filme que eu vi um dia antes do ENEM com minhas amigas! Foi tão divertido que saí de lá super leve e sem o mínimo de nervosismo pra fazer a prova.. aliás pelos gabaritos que saíram eu me dei bem sim, quando sair o oficial compartilho meus acertos com vocês. 
Beijos :*

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Jessie J

Jessica Ellen Cornish, mais conhecida pelo seu nome artístico, Jessie J, nasceu em 27 de março de 1988 em Essex, no Reino Unido. Desde pequena, Jessie teve que lidar com vários problemas, do bullying que sofreu na escola, aos problemas de saúde que foram descobertos mais tarde.

Jessie começou a compor aos 17 anos e escreveu músicas para artistas como Chris Brown, Justin Timberlake e Miley Cyrus, para quem escreveu o mega hit Party In The USA. Aos 18 anos, Jessie sofreu um AVC (Acidente Vascular Cerebral) e teve que ficar internada.

Em 2010, Jessie lançou seu primeiro single, Do It Like A Dude, no Youtube, que teve 1 milhão e meio de visualizações em apenas uma semana. Seu primeiro álbum, Who You Are, tinha seu lançamento marcado para 28 de março de 2011, mas teve de ser adiantado por causa do interesse dos fãs. O álbum foi lançado dia 25 de fevereiro.


Lembro de quando começou a tocar Price Tag nas rádios e eu não conseguia identificar aquela voz... Começou minha saga pra tentar ouvir o locutor fala o nome da música e da cantora e numa das tentativas consegui: Jessie J. Baixei a música e viciei! Depois de um tempo vi o clipe novo, Who's Laughing Now e amei! Super divertido.. baixei a música também! Daí quando fui comentar sobre esse clipe com minhas amigas uma delas me indicou Do It Like a Dude, no clipe ela aparece fazendo coisas que homens fazem em clipes e eu achei massa!
Adorei todos os três clipes e as músicas, o que tava faltando? Baixar o cd é claro. Baixei semana passada e já tô aqui fazendo um post pra ela, porque né?! Adorei!


01. Price Tag feat. B.o.B.  (o 2° single e a música que me fez gostar dela)
02. Nobody's Perfect (também virou single, mas confesso que não é uma das minhas preferidas)
03. Abracadabra (uma das minhas preferidas, é mais leve, com uma letra bem bonitinha, mas continua dançante e bem alegrezinha)
04. Big White Room (Achei linda essa música, principalmente pq é meio acústica.. nem sei se tem alguma relação mas a letra me pareceu ser de algo relacionado a quando ela esteve internada no hospital.. é linda!)
05. Casualty of Love (também adoro essa música)
06. Rainbow (Uma das minhas prefereidas também, e a letra é bem legal)
07. Who's Laughing Now (foi o clipe que mais gostei dela, fala sobre o bullying que a Jessie sofria quando era mais nova. A garotinha do clipe é linda demais *-*)
08. Do It Like a Dude (o 1° single, música bem dançante e uma das minhas preferidas)
09. Mamma Knows Best (Tem uma pegada meio jazz, meio blues, sei lá... por isso eu achei legal, pq é diferente e a voz dela fica bem evidente nessa música)
10. L.O.V.E. (Adoro! A letra é bem fofinha!)
11. Stand Up (Outra das minhas preferidas, adorei a letra também)
12. I Need This (É mais calma, mas bem legal tbm!)
13. Who You Are (outro single, a letra é linda!)

 

Além de ter gostado da voz e das música da Jessie, eu acho muito legal o fato dela ter passado por cima de todos os problemas e agora taí fazendo sucesso! Continue assim Jessie ;)

domingo, 25 de setembro de 2011

Show de Paula Fernandes e Rock in Rio

Se lembram no post retrasado que eu tinha falado sobre ir em um show da Paula Fernandes? então.. sexta eu fui! :D  E foi tão bom.. mesmo eu não tendo ficado láá na frente, mas eu consegui ver ela direitinho e cantei quase todas as músicas junto, foi massa! Foi o meu rock in rio, kkkkkk!

Aliás, e o rock in rio hein gente? Que inveja do povo que vai.. *-*  Tipo, eu nem sei se eu aguentaria ir pra passar quase o dia todo lá, mas eu acho que ia tirar forças das minhas entranhas kkkkkk
Mas vou dizer viu.. até que não foi tão ruim o esquema que eu e meus irmãos fizemos aqui em casa ontem. Como a gente não tem tv paga, meu irmão ligou a TV com o computador (não me perguntem, eu não sei como ele faz isso!) e entrou no site do G1 que tava transmitindo o show ao vivo.. daí a gente ficou na sala assistindo tudo só que no maior conforto e a apenas há alguns metros das nossas caminhas hehe :P
Foi muito massa o show do Red Hot velho.. eles são foda! E ainda fizeram uma homenagem ao filho da Cissa Guimarães, Rafael Mascarenhas *-*
Na sexta também foi bom, eu só não conhecia muito as músicas de Elton John...O problema de sexta é que eu achei mais pop do que rock, e ainda teve Cláudia Leitte, como assim Bial?!

A minha lista de dia perfeito pro rock in rio seria montada dessa maneira:
- Paralamas e Titãs
- Red Hot Chilli Pepers
- Jota Quest
- Skank
- Coldplay
- Pitty

Claro que adoro outras atrações que vão, mas pra um dia normalmente são 5 atrações e eu ainda extrapolei 1! Também senti falta de outras bandas de rock que são boas e não estão na lista das atrações dessa edição do Rock in Rio: Green Day, Foo Fighters, The Killers, Rolling Stones... alguém lembra de mais alguma? ah, Paramore também *-*

Hoje eu vim sem nenhum post pronto, só estava me sentindo super mal por ter deixado o blog às moscas! Então é só isso mesmo, até mais! Ah, deixem suas listas de dia perfeito pro rock in rio nos comentários também.. ;)


P.S.: Adorei saber que todo mundo adorou meu top 10 de filmes da sessão da tarde do post passado! ^^ E achei hilário quando todo mundo disse que não conhecia Guerreiros da Virtude, é.. eu imaginei mesmo! kkkk

domingo, 4 de setembro de 2011

TOP 10 - Filmes da Sessão da Tarde

Quando eu era criança eu assistia quase todo dia os filmes da sessão da tarde e alguns marcaram minha infância, segue abaixo a minha lista de filmes inesquecíveis dessa época da minha vida. Lembrando que é o MEU top 10, com certeza outros filmes já são clássicos da sessão da tarde, mas talvez não sejam os meus preferidos! ;) 

10. As Namoradas do Papai  (1995)


A filha de um milionário viúvo e uma menina de rua, sósias perfeitas, trocam de lugar, provocando uma série de confusões. Juntas, as duas garotas resolvem promover o romance do pai - noivo de uma uma moça rica e esnobe - com uma assistente social de bom coração.

Acho que foi o filme que consagrou as irmãs Olsen né?! É devido a esse filme que elas são conhecidas até mesmo por meu irmão que nem é muito ligado nessas coisas.. filme muito engraçado e divertido que eu nunca deixava de assistir!

9. Sabrina, Aprendiz de Feiticeira (1996)




Quando completa 16 anos, Sabrina é entregue as tias para que possa aprender a usar seus poderes, hereditários, de bruxa que até então eram desconhecidos. Para complicar a adaptação da garota a nova condição, ela está apaixonada pelo rapaz mais popular da escola, Seth, e não pode usar seus poderes para conquistá-lo, pois é contra as "normas" das bruxas. Sabrina ainda tem que driblar o ciúme da namorada de Seth, que faz de tudo para atrapalhar a vida da jovem feiticeira!

Além desse, também tem Sabrina vai à Roma e Sabrina vai à Austrália, todos bem divertidos!


8. Guerreiros da Virtude (1997)


Num mundo extraordinário, muito além dos limites de sua imaginação, uma emocionante batalha começa a ser travada. De um lado estão o diabólico Komodo e seu exército negro e, do outro, os cinco guerreiros cangurus, gardiões do Reino de Tao dotado com os poderes da terra, da água, do fogo, da madeira e do metal. Na luta pelo domínio da última Fonte da Vida, o jovem Ryan é o único que pode ajudar os Guerreiros da Virtude e evitar que esta terra mágica, habitada por incríveis criaturas meio-humanas, meio-animais desapareça para sempre! 

Ah, eu adorava esse filme.. faz tempo que vi, mas eu lembro que era meio toscas as cenas, não tinham bons efeitos especiais. Mas pra ser bom não precisa ser uma grande produção né?!

7. Simão o Fantasma Trapalhão (1998)


Tudo começa quando um milionário se muda para um castelo assombrado. Didi e Dedé, os motoristas da família, já vão morrendo de medo, tudo piora quando surgem aparições de um fantasma. Depois que uma das netas do milionário conversa com o fantasma e descobre o real segredo dele, todos tentam ajudá-lo a encontrar o tesouro escondido do castelo, só assim ele poderá seguir seu caminho.

Adorava esse filme, aliás lembrei-me de outro do Didi agora: O Noviço Rebelde, que é até com Sandy e Junior, adooro esse também!

6. Esqueceram de Mim (1990)


Preciso mesmo contar a história desse? Acho que não né?! Clássico, clássico e clássico!

5. Gasparzinho, O Fantasminha Camarada (1995)


Puts, outro que acho que todo mundo conhece a história! :B Adoro os outros filmes também, até o da Wendy que é com a Hilary Duff, mas o meu preferido ainda é o primeiro com a Christina Ricci, lembro da minha reação quando estava assistindo pela primeira vez e vi que Gasparzinho era um gaato kkkkk, sempre fico me corroendo por dentro quando ele vira fantasma de novo xD

4. Para Sempre Cinderella (1998)


A rainha da França solicita a presença dos Irmãos Grimm no palácio e lhes conta que gosta muito da obra deles, mas que ficou espantada em como foi contada a história de Gata Borralheira. Assim, decide lhes narrar o que realmente aconteceu na França do século XVI, quando Danielle de Barbarac, sua tataravó, que ficou feliz aos oitos anos quando seu pai, um aristocrata viúvo, se casou novamente com uma baronesa, pois assim ela ganhou uma mãe e duas irmãs no mesmo dia. Mas a sonhada felicidade durou muito pouco, pois logo depois seu amado pai morreu subitamente e a madrasta, que ela desejava que fosse a mãe que nunca tivera, passa a tratá-la como uma criada. 

É uma das várias versões de Cinderella, a Drew Barrimore faz a "Cinderella", que é Danielle no filme, e o filme é divertido e fofo ao mesmo tempo!

3. Abracadabra (1993)


No século XVII três bruxas raptam uma garota para roubar-lhe a vitalidade, mas são atrapalhadas pelo irmão da garota que não consegue impedir a morte da irmã e acaba virando um gato preto. Apesar disso, as bruxas são enforcadas pelos habitantes de Salém em que morava a garotinha. 300 anos depois, Max e sua família se mudam para Salém, em pleno Halloween. Apesar de Max não acreditar no Dia das Bruxas, nem nas lendas que existe sobre as irmãs Sanderson, ele acaba tendo que levar a irmã mais nova pra pedir doces pela cidade, só que eles acabam indo para a casa das bruxas que agora virou ponto turístico da cidade, e trazem as três irmãs à vida novamente!

Ah, esse filme é perfeito! A história é criativa, as atrizes que fazem as bruxas parecem que são bruxas de verdade xD E os personangens principais são bem legais, ah e quem dirige o filme é o Kenny Ortega, o mesmo de Dirty Dancing e High School Musical, ele é foda!

2. Anastasia (1997)
Durante a Revolução Russa, a princesa Anastasia é a única representante da família real que escapou com vida. Porém, sua avó não sabe disso e oferece uma recompensa para quem encontrá-la. Sabendo disso, em Moscou, Dimitri e Vladimir se esforçam para encontrar uma jovem que se aparente com a princesa desaparecida, mas por sorte acabam encontrando a própria, que não se lembra de nada sobre o seu passado. Agora os dois farão de tudo para ajudá-la, já que Dimitri está apaixonado por ela.

Finalmente um de desenho animado,  não é que eu não tenha assistido desenhos animados quando criança, mas não me recordo de passarem muitos na sessão da tarde quando eu era pequena.
Enfim,o filme é lindo e as músicas viciam!






1. Matilda (1996)


Matilda é uma garota super inteligente e esperta, quase uma gênia, cheia de apetite por conhecimento. Seus pais, porém, não querem saber dessas belas qualidades da garota, mandando-a para uma escola dirigida por uma cruel e autoritária diretora. Seu único refúgio naquele lugar é a professora Honey, que entende a genialidade da garota e a ajudará o quanto for possível. 

Nº 1 sem dúvida! Já assisti a esse filme umas 500 vezes e não me canso. Eu me identificava com a Matilda, porque assim como ela, eu lia muito.. imaginem minha decepção quando eu não consegui fazer as coisas voarem? kkkkk


Outros filmes memoráveis, mas que não deram na minha listinha: Operação Cupido, Crossroad - amigas para sempre, Convenção das Bruxas, 10 coisas que odeio em você, Ela é demais, Barbie - Lago dos Cisnes e Barbie - Rapunzel...

(fonte: http://www.cineplayers.com)

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Voa!

Tô sem muito tempo para postar e como odeio ficar sem atualizar o blog, não consegui esperar o post que eu tava planejando.Por isso, só vim compartilhar uma música que eu viciei, é bem fofinha e eu já aprendi a tocar no violão *-*


A Paula Fernandes já vem fazendo sucesso há um bom tempo, mas eu só comprei o dvd dela semana passada e aí sim pude ver o porquê de tantos comentários que eu já havia ouvido sobre ela. Além de linda, a Paula tem uma voz incrível e é uma ótima compositora, adoro as músicas dela!
Ela vai fazer show aqui em Recife no mês que vem, vou fazer de tudo pra ir (yn)
Beijo gente :*

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

A moda da vez!


O mundo blogueiro assim como o mundo real (hehe :B) já passou por diversas "modinhas" e creio que continuará passando.. Lembro que na época que comecei com o blog, a moda era os blogs com conteúdo para os visitantes. Os que tivessem mais layouts free, mais imagens e tutoriais para oferecer aos visitantes eram os mais frequentados! Depois essa fase foi passando e surgiram os blogs com conteúdo de moda, aliás nem é tão antigo assim, acho que essa moda continua, mas já está perdendo espaço devido à grande quantidade de blogs desse tipo. O resultado é o seguinte: uma tonelada de blogs que tratam sobre o mesmo tema e como se isso não bastasse, ainda vem as imitações. Porque vamos combinar que bastou uma famosa colocar 'tal roupa' como tendência, as outras vão e colocam! Sendo assim, a maioria dos leitores vão selecionando os blogs com um bom conteúdo, os que tem qualidade e descartam os que são apenas "mais um", e com isso a "moda" vai passando...
Pelo que ando vendo ultimamente a moda atual é a dos blogs sobre livros! Não é uma coisa que eu goste de reclamar até porque pra mim quanto mais gente lendo nesse país, melhor! O problema é como saber se o blogueiro em questão realmente faz uma resenha baseada na sua verdadeira opinião, ou se só está elogiando o livro por puro marketing, já que a maioria dos blogs sobre livros conseguem parcerias com editoras. De vez em quando posto sobre livros que gosto aqui no blog e não seria nada mal receber esses livros pelo correio e depois apenas fazer uma resenha, mas eu iria querer ser verdadeira comigo mesma e com meus leitores, por isso só aceitaria uma parceria que eu realmente pudesse demonstrar minha opinião ou se ao menos não fosse obrigada a elogiá-lo!
Outra coisa é que para mim quando se tem um blog ou site feito exclusivamente para resenhas críticas, o resenhista em questão tem que saber fazer uma resenha boa que não apenas fale sobre o livro mas que contenha as coisas boas e ruins deste! Aqui no meu blog quando comento sobre alguns livros, confesso que não faço resenhas perfeitas, mas acho válido já que meu blog não é dedicado exclusivamente para isso!
Não cabe a mim julgar ninguém, não estou criticando todos os blogs desse tipo até porque adoro estar por dentro das novidades literárias e tem blogs que eu sempre acompanho as resenhas, além disso tem o lado positivo disso tudo: acaba pondo em foco a leitura, editoras e autores não tão conhecidos, além de incentivá-los! Mas é um saquinho ter que conviver com diversos blogs sobre o mesmo tema e que às vezes falam até sobre o mesmo livro viu?! xD

sábado, 6 de agosto de 2011

TAG: 10 Fotografias

Essa semana as aulas recomeçaram e com isso a frequência de posts diminuirá. Como não tive nenhuma boa ideia de post pra essa semana resolvi fazer esse meme que vários blogs já fizeram por aí, então vamos lá!
1. Divulgue o nome de quem repassou a tag: Mih, Biia e Loma (na realidade elas não me passaram, mas peguei delas)
2. Poste 10 fotografias de coisas que você mais gosta;
3. Repasse a tag para 10 blogs e notifique o dono. (Não irei repassar a ninguém, até porque a maioria dos blogs já fizeram então quem ainda não fez e tiver vontade, sinta-se a vontade!)
*Lembrando que não está na ordem dos que mais gosto, eu sou indecisa demais pra conseguir essa proeza!

1. Deus

Apesar de ser católica, eu não sou praticante e discordo de diversas coisas que a Igreja Católica prega, também acredito em algumas ideias espíritas e tenho minhas próprias visões sobre a vida, então independente de religião tenhos minhas próprias crenças. Mas acredito em Deus e o adoro!

2. Música

Ouço muita música, sempre estou com fones de ouvido ou com o rádio ligado, seja no banho, fazendo um post ou até mesmo na hora de comer. Pra mim a música tem a capacidade de nos transmitir sentimentos e sensações e algumas é como se falassem por mim, então eu estou sempre ouvindo, seja pra me consolar, pra me divertir ou pra relembrar momentos da vida!

3. Filmes / Séries


 Eu vejo mais filmes, mas também adoro séries e faço de tudo pra acompanhar as que eu mais gosto (Glee, Skins, Supernatural..). Como a música, os filmes também tem a capacidade de nos transmitir sentimentos, mas de uma forma diferente. E também nos dão a oportunidade de sonhar! Eu particularmente me pego me imaginando em vários filmes.. quem nunca fez isso? kkkkk

4. Violão

Comcei a tocar no meio do ano passado e desde então não parei, no início eu era horrível não sabia tocar nenhum acorde, mas agora eu já dou pro gasto kkkkk Fiz aula durante um período do ano passado, mas parei esse ano e pretendo voltar a fazer algum dia!

5. Livros

É uma das coisas que eu mais gosto no mundo! Desde pequena são eles que me fazem sonhar, acreditar num mundo melhor e que me dão a oportunidade de ir a lugares em que nunca estive, de conhecer pessoas incríveis e inesquecíveis, de me abrir os olhos e me fazer ser crítica com as coisas ao meu redor... enfim, são inúmeras coisas que os livros podem nos proporcionar, não tem como não amar!

6. Comer

Ah, eu sou uma #gordasafada assumida! Adoro comer e não é só chocolates e doces não, me dou muito bem com pizza, lasanha, comida chinesa, sorvete, hamburguer... em qualquer comida gostosa eu tô dentro! Adoro comer, o problema é depois que vou engordando, mas aí já pra lista das coisas que eu odeio não pras que eu gosto! hehe :B

7. Blog

Adoro esse mundo blogueiro desde que eu tinha.. sei lá, uns 8/9 anos! Pode parecer chato e cansativo visitar e comentar em outros blogs, mas eu adoro isso! E também adoro manter meu blog atualizado e legal pras pessoas que o frequentam!

8. Família e Amigos

Amo minha família (meus pais e meus dois irmãos), tenho orgulho de dizer que somos muito unidos e que ajudamos um ao outro sempre que um precisa! Com o restante da família não é sempre assim, sempre tem aquelas pessoas que a gente não é muito chegado, mas no geral somos bastante unidos também e adoro quase todo mundo! E amo meus amigos também! Sempre dizem que os amigos são a família que nós escolhemos, então por isso vai os dois juntos.

9. Lugares ao ar livre


Eu adoro ir a um parque, a praia, ou até mesmo ficar na rede no terraço aqui de casa só olhando o céu e pensando na vida! É uma sensação de liberdade e de coisa boa que passa pra gente, adooro!

10. Comprar

Não concordo totalmente com a frase "Quem diz que dinheiro não traz felicidade não sabe onde fazer compras" e nem tampouco com  a que diz que dinheiro não traz felicidade! Eu sou o meio termo, não quero ter apenas dinheiro na minha vida e poder comprar tudo, mas também não vou ser hipócrita dizendo que não gosto de ter dinheiro e de poder comprar as coisas que eu gosto!
Fugindo do comum eu não gosto de comprar roupa, não é que eu não goste de roupa nova, gosto sim, mas odeio ter que COMPRAR roupas, é um martírio ter que provar quinhentas mil roupas pra somente duas ficarem boas em você! Sinceramente, seria bem melhor se pudéssemos escolher as roupas bonitas e elas automaticamente ficassem pefeitas na gente, quem concorda comigo levanta a mão \o/
O que eu mais gosto de comprar são sapatos(ao contrário das roupas, adoro experimentar sapatos, quando eu for rica vou ter um closet só pra sapatos ;D), bolsas, maquiagem, esmaltes, livros (esses eu posso passar horas e horas escolhendo, lendo sinopses e não me canso, quer me fazer feliz? me jogue numa livraria com uns R$500 reais)...

Então é isso.. talvez tenha até coisas que eu esqueci mas é impossível colocar tudo né?! Até mais :*

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Engenharia, aí vou eu!


Como eu já tinha comentado, eu estava cheia de dúvidas sobre qual curso escolher pra prestar no vestibular. E essas dúvidas só fizeram aumentar a medida que o tempo passava. Eu já tinha alguns cursos em mente, o principal era Engenharia. Mas eu achava que estava insistindo numa área que não era a minha, por diversos motivos: eu me dou bem em várias matérias da área de humanas, tiro notas boas sabe? Já na área de exatas apesar de eu ter uma facilidade maior do que outras pessoas, não me considero um crânio. Por isso e por causa das pessoas ao meu redor dizendo que eu tenho tudo a ver com Direito, acabei me deixando influenciar.
Daí eu ficava pensando: "Será que estou insistindo numa coisa que não é pra mim?" "Será que vou odiar o curso de Engenharia?" "Será que vou desistir como as centenas de estudantes que eu já vi passando na TV que desistiram de engenharia?" "E se eu não aguentar o tanto do cálculo que o curso requer?"
Por outro lado eu ficava pensando: Engenharia é uma área boa no mercado de trabalho, atualmente falta engenheiros no Brasil e aqui em Pernambuco ainda tem o Complexo de Suape com a refinaria, o porto de Suape e todas as outras empresas que estão vindo se instalar aqui, fora as obras pra Copa de 2014! É uma área que tá bombando e meu irmão já tá nessa área, seria bem mais fácil ele me indicar estágios, empregos... Já Direito é beem mais difícil passar (é a 2ª maior concorrência da UFPE) e eu não sei como é o mercado de trabalho nem ao menos conheço ninguém nessa área.
Meus pais não queriam me influenciar e por isso não davam opinião. Minha mãe dizia apenas que me apoiaria em qualquer decisão e se depois não desse certo, eu sairia e tentaria outra coisa. Mas as coisas não são tão simples assim para quem é indecisa como eu. Eu não queria fazer uma escolha ao acaso e seja o que Deus quiser. Por isso tentei me informar o máximo que pude sobre os cursos, os quais eu estava em dúvida. A internet ajudou muito, além da Lusinha pelos toques sobre Direito. Até de um júri simulado eu participei.. foi bem legal, me empolguei, mas para uma decisão mais consciente decidi fazer um teste vocacional com uma psicóloga.
Fiz vários testes de várias áreas e acabei descobrindo que minha área é mesmo Exatas. Na parte verbal eu me saio bem, mas fico na média, enquanto que no raciocínio lógico, abstrato e espacial eu me saio superior a média. A psicóloga também me ajudou bastante com algumas coisas que ela disse, que eu não seria obrigada a abdicar do meu gosto por literatura, arte e música pra fazer Engenharia, depois eu poderia fazer cursos de desenho, música, enfim.. coisas apenas como hobby. O que fez abrir minha cabeça em relação a isso, já que eu também estava achando que ia ficar doida com o cálculo do curso, porque o que o povo fala sobre engenharia na UFPE não é brincadeira..
Na última sessão eu saí de lá super confiante e segura da minha decisão. Farei Engenharia! Eu acho que ia acabar fazendo isso mesmo, mas tirar todas as nóias da cabeça não tem preço. Agora minha preocupação é só com o vestibular.

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Derby Girl - Shauna Cross / Garota Fantástica

Livro: Derby Girl
Bliss Cavendar é uma garota que vive em Bodeen, uma cidade do interior do Texas e que adora rock, punk, pinta o cabelo de azul e gosta de coturnos. Apesar de não dar a mínima pra concursos de beleza, a sua mãe insiste para que ela participe de todos os possíveis. E seu maior desejo é que Bliss ganhe o Miss Bluebonnet, assim como ela e sua mãe já haviam ganhado.
Mas Bliss não pertence a esse mundo e só depois que vai a uma apresentação de Roller Derby descobre qual seu verdadeiro talento. Assim, ela decide entrar para o esporte, virando a Babe Ruthless (seu 'derby name'). O problema é que para participar da liga ela precisa ser maior de idade, e pedir autorização à seus pais está fora de cogitação, já que eles não fazem a mínima ideia do que ela realmente faz nas "horas de estudo" com sua amiga Pash Amini.
Junte isso à um baixista de uma banda por quem Bliss está totalmente apaixonada e os problemas pelos quais Bliss e a Pash passam e terão uma história super interessante tendo como plano de fundo o incrível mundo do Roller Derby.
O livro é muito legal e com muito humor, por isso a leitura flui e a gente acaba se envolvendo com a história da Bliss e torcendo por ela. É impossível não se divertir com as encrecas da personagem principal, como ela vai se enrolando em vários problemas e depois como tudo vai se resolvendo.. Outro ponto positivo do livro é o Roller Derby, pelo livro você percebe que é um esporte super legal e divertido, mas o legal mesmo é no filme quando você consegue visualizar tudo direitinho e finalmente entender como o esporte funciona.

Filme: Garota Fantástica
Com o nome de Garota Fantástica quem estrela o filme é a Ellen Page, mas todo o elenco é incrível, interpretaram perfeitamente os personagens! A adaptação do livro foi ótima, por isso nem preciso colocar a sinopse aqui, a resenha do livro é também a do filme! ;)
O filme é tão divertido quanto o livro e é a estreia da Drew Barrymore como diretora, aliás ela faz um bom trabalho, mas ela também atua no filme, assim com Juliette Lewis, as duas interpretam jogadoras de Roller Derby e dão um ar ainda mais descolado nesse esporte tão incrível que me empolgou tanto que fiquei morrendo de vontade de praticá-lo ao terminar o filme! Tem momentos agitados, engraçados, aqueles mais de reflexão.. enfim, todos acompanhados de uma empolgante trilha sonora!
Trailer: http://youtu.be/E2bqfSInaTE
  
Bom, a Lusinha está se despedindo de seu blog e como o domínio irá renovar agora em Agosto, ela não irá mais renovar. Agradeço todo esse tempo que passei como parte da família Lusinha.com mas como tudo, o fim do domínio chegou e assim eu também ficarei sem hostee, se alguém puder doar um lugarzinho pra mim eu agradeço, mas como a Lusinha avisou com antecedência já estou preparando um blog pra mim no Blogger mesmo, porque assim já fico garantida! Assim que tudo estiver pronto por lá, compartilho o link com vocês! Então é isso, até logo :)

terça-feira, 19 de julho de 2011

Harry Potter

*Contém spoiler

E acabou. A grande saga Harry Potter chegou ao fim! Os livros foram os primeiros e agora, os filmes. Talvez por isso ainda não tínhamos nos despedido totalmente, porque ainda tínhamos as fotos de gravação e as notícias cinematográficas para acompanhar, mas agora que os filmes também chegaram ao fim fica difícil conter a emoção.

Quando foi divulgado a notícia de que o último livro seriam dois filmes eu lembro que muita gente disse que era só pra ganhar mais dinheiro, tudo visando o lucro, mas sendo por isso ou não, eu vibrei, e tenho certeza que a maioria dos fãs também. Poxa, mais tempo pra estendermos a despedida, mais um filme para o que lemos ser melhor adaptado pras telonas... por que não iríamos gostar? E realmente esse dois últimos filmes foram um presente aos fãs, porque as cenas eram idênticas ao livro, até mesmo algumas falas.. Eu lembro que já tinha comentado isso quando falei sobre a Parte 1 e volto a repetir porque eu fico impressionada como até as falas foram iguais, cara.. tá certo que em algumas eu meio que estranhei porque tinha imaginado de uma maneira diferente, mas nada que tirasse o brilho do filme, pelo contrário, a fotografia, a trilha sonora, os atores, tudo tava perfeito! Eu me emocionei em dois momentos do filme, na morte do Snape e no fim, quando os três, Harry, Rony e Hermione, deram as mãos na ponte, ali eu me lembrei do primeiro filme, do Harry sendo levado por Hagrid pelo Beco Diagonal, da chegada dele em Hogwarts... ah, coisas que só quem é fã sente!



Como já disseram por aí, o filme fechou com chave de ouro e só nos resta dar adeus, aliás dar adeus não, porque sempre que quisermos podemos reler os livros ou reassistir aos filmes, Harry Potter marcou uma geração e tenho certeza que ainda permancerá conquistando muita gente.

domingo, 10 de julho de 2011

Faça, não espere acontecer!

Por que nós não temos o costume de reclamar das coisas que estão erradas? Aliás, reclamar não, reclamar até reclamamos, mas fazer algo para que melhore ou fazer uma crítica construtiva para quem realmente possa resolver o problema raramente fazemos! Essa semana quando eu estava na fila da Renner comprando algumas roupas passei por um exemplo desse, só tinham 2 caixas atendendo, era num dia sem muito movimento e num horário tbm sem muito movimento, mas depois de um tempo a fila começou a crescer e o tempo que passamos esperando foi grande, as pessoas reclamavam, mas entre si, "nossa, que demora!","também só tem 2 caixas atendendo!" e por aí vai.. Até mesmo, duas mulheres que estavam na minha frente desistiram da compra e foram embora!
Eu fui atendida e minha mãe até reclamou com a caixa da demora, mas calada ela estava, calada ficou. Enquanto estava lá, observei uma mulher sem farda, que estava trabalhando pela área e imaginei que seria a gerente. Quando terminei de fazer as compras, me dirigi até ela e falei da demora pra comprar as roupas e até citei as duas mulheres que desistiram, ela tentou amenizar dizendo que já tinha mandado outra pessoa pra abrir outro caixa e aí eu agradeci e fui embora!
Possa ser que ela realmente mandou outra pessoa pro caixa, possa ser que nem ligou pro meu comentário, mas eu acho que a gente só consegue alguma coisa assim. Na hora de elogiar, tem que elogiar, mas na hora das críticas, também tem que fazer, e às pessoas competente pra aquilo, não adianta dar uma de barraqueira, só é ir com calma e educação, mas ficar calada, nunca! Afinal, somos nós quem compramos lá, nós que temos que ser bem atendidos! E talvez uma que reclamou não faça diferença, mas tenho certeza que se todas tivessem ido reclamar teriam resolvido! Às vezes nós ficamos muito calados, acomodados com alguns problemas ou coisas erradas que vemos na nossa casa, na nossa escola, no trabalho, no nosso país.. e nos acostumamos a isso, como se tudo fosse normal e nós não tivessemos direito nenhum! Não sei com o que eu me revolto mais, se são com as coisas erradas, ou com quem se finge de cego, surdo e mudo diante delas!
E depois só pra dar uma de bad girl fui lá no "o que você achou do nosso atendimento" que tem nas lojas da Renner e coloquei um "muito ruim"! kkkkkk, é brincadeira.. mas até que deu vontade!

quinta-feira, 30 de junho de 2011

Filmes #2

 RIO
Ano: 2011
Direção: Carlos Saldanha
Gênero: Animação
Duração: 96 min
Sinopse: Blu é uma arara-azul que sempre viveu em cativeiro, nunca aprendeu a voar e não sabe viver fora de casa. Um dia, o pássaro que é nativo do Brasil, mas nunca morou aqui, vai para o Rio e descobre um mundo diferente, fora da gaiola.

Minha opinião: Lindo demaaais!! Sempre quando tem filme que se passa no Brasil eu fico com medo de passar uma visão diferente da que realmente é, mas esse filme me deu orgulho e é muito fofo gente, não tem como não se apaixonar!

SE BEBER NÃO CASE! PARTE II (The Hangover Part II)
Ano: 2011
Direção: Todd Phillips
Gênero: Comédia
Duração: 102 min
Sinopse: Em 'Se Beber, não Case 2', Phil (Bradley Cooper), Stu (Ed Helms), Alan (Zach Galifianakis) e Doug (Justin Bartha) viajam para a exótica Tailândia para o casamento de Stu. Após a despedida de solteiro inesquecível em Las Vegas, Stu optou por um seguro e sossegado café da manhã para a festa de pré-casamento. No entanto, as coisas nem sempre saem como planejado. O que acontece em Las Vegas pode ficar em Vegas, mas o que acontece em Bangkok não pode sequer ser imaginado.

Minha opinião: Superou minhas expectativas. Ri demais, do início ao fim.. faz tempo que vi o primeiro, então nem posso dizer qual o melhor, mas com certeza vale a pena ver a parte 2! E  apesar de ser interessante ver o 1° antes de assistir ao 2°, não é necessário, dá pra entender numa boa.
Achei legal a censura se manter alta com as cenas mais pesadas, não que eu goste disso, mas é que eu odeio essa coisa de todos os filmes ultimamente tirarem as partes quentes ou as com muita violência e sangue, só pra abaixar a censura e assim, abranger um maior público. Para mim o filme tem que se manter na essência, mesmo que tenha que perder alguma parte do público, mas enfim..

QUEBRANDO REGRAS (Never Back Down)
Ano: 2008
Direção: Jeff Wadlow
Gênero: Ação
Duração: 110
Sinopse: Situado no agitado mundo das artes marciais, o filme conta a história de Jake Tyler, um garoto durão que precisa aprender que na vida cada um tem a sua luta. Para Jake - nascido em Iwoa -, Orlando parece um paraíso. Chamado de "o garoto novo" com seu jeito calado e suas roupas de lenhador, Tyler não está fazendo muitos amigos, mas isso não o incomoda. Quieto e isolado, ele sofre silenciosamente a recente morte do pai. Porém, não demora muito até que o passado conturbado voltar a perturbá-lo.

Minha opinião: Adorei! Eu pensava que seria só mais um filme de luta, mas a história é envolvente e as cenas de luta são de deixar a boca aberta! Aah e a trilha sonora é bem legal também!

A ESTRADA (The Road)
Ano: 2009
Direção: John Hillcoat
Gênero: Aventura
Duração: 111 min
Sinopse: O mundo foi destruído há mais de 10 anos, mas ninguém sabe o que exatamente aconteceu. Como resultado, não há energia, vegetação ou comida. Milhões de pessoas morreram, devido aos incêndios, inundações ou queimadas que se seguiram ao cataclisma. Neste contexto vivem um pai e seu filho, que sobrevivem de quaisquer alimento e vestuário que conseguem roubar. Apesar dos contratempos, eles seguem viagem pela estrada, sempre rumo ao oeste dos Estados Unidos.

Minha opinião: Logo quando o filme terminou eu ainda estava com uma interrogação na cabeça sobre o ponto principal dele, mas depois fui pondo as ideias no lugar e pude perceber que o filme não trata de desastres ambientais ou fim do mundo, mas sim da nossa existência, da vida de todos nós, seres humanos, feitas de escolhas e consequências, obstáculos e superação, e que apesar de o mal parecer nos rondar o tempo todo, sempre haverá alguém em quem confiar, alguém querendo o bem como nós! A 'Estrada' é como se fosse nossa vida e no fim sempre dá no mesmo lugar, a morte! Apesar da história interessante, o filme é meio monótono e deixou algumas lacunas então por isso tirei um estrela!

A FERA (Beastly)
Ano: 2011
Direção: Daniel Barnz
Gênero: Romance
Duração: 86 min
Sinopse: Kyle era um jovem bem sucedido e cobiçado pelas mulheres. Para ele, a aparência era tudo, mas um dia, uma misteriosa mulher cruzou seu caminho e lançou uma maldição. Agora, ele precisa encontrar alguém que goste dele de verdade, pelo que ele é e não pelo que parece ser. Caso não consiga atingir seu objetivo dentro do prazo de um ano, sua beleza dará lugar a um rosto cada vez mais desfigurado.

Minha opinião: Superou minhas expectativas! Imaginei que seria mais uma daquelas típicas adaptações, aquela coisa bem clichê.. mas essa adaptação foi bem sucedida e o resultado final ficou super legal! A Vanessa Hudgens nem tá tão aguada quanto em High School Musical e a Mary-Kate Olsen combinou direitinho com a personagem!

A GAROTA DA CAPA VERMELHA (Red Riding Hood)
Ano: 2011
Direção: Catherine Hardwicke
Gênero: Suspense
Duração: 100 min
Sinopse: Idade Média. Valerie é uma jovem que vive em um vilarejo aterrorizado por um lobisomem. Ela é apaixonada por Peter, mas seus pais querem que se case com Henry, um homem rico. Diante da situação, Valerie e Peter planejam fugir. Só que os planos do casal vão por água abaixo quando a irmã mais velha de Valerie é assassinada pelo lobisomem que ronda a região.

Minha opinião: Antes de começar o filme eu falei: "Esse parece ser daqueles filmes que são bons e que o final é uma porcaria!" e num é que acertei! Bom, pelo menos pra mim o final não foi o mais legal, a gente passa o filme inteiro com aquele suspense de quem é o lobo e você realmente se envolve, o tempo inteiro dando um palpite diferente, e termina de uma forma bem chata! Ah e a marca da Catherine Hardwicke está bem evidente, em várias passagens do filme a gente se recorda de Crepúsculo!

VERMELHO COMO O CÉU (Rosso Come Il Cielo)
Ano: 2006
País de Origem: Itália
Direção: Cristiano Bortone
Gênero: Drama
Duração: 96 min
Sinopse: Anos 70. Mirco é um garoto toscano de 10 anos que é apaixonado pelo cinema. Entretanto, após um acidente, ele perde a visão. Rejeitado pela escola pública, que não o considera uma criança normal, ele é enviado a um instituto de deficientes visuais em Gênova. Lá descobre um velho gravador, com o qual passa a criar estórias sonoras.

Minha opinião: Um lindo filme italiano! É a história de um internato para deficientes visuais que com a chegada de um garoto com boa imaginação e criatividade acaba mudando a visão discriminada em relação aos deficientes visuais. É um filme baseado em fatos reais e que vale muito a pena ver!

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Esperando por dias melhores...

Definitivamente não era o que eu esperava. Cadê a harmonia, a tranquilidade e o tédio? É um mar de calmaria e de repente vira uma tsunami de acontecimentos, de emoções.. sem esperarmos, sem sabermos o que fazer e em quê acreditar! Não bastasse o nervosismo, ansiedade e indecisão na qual eu já me encontrava pelo vestibular, agora me encontro numa turbulência, tentando manter o foco em estudar, mas sempre tendo um cantinho da mente reservado para as preocupações de fatos paralelos.
Passa dia, passa noite, mas parece que estou vivendo dias iguais.. E o 'terceirão'? Que alegria e comemoração que nada! Tá todo mundo querendo é passar logo e ir pra faculdade,  inclusive eu! E aí me vêm na mente as esperanças de fim de ano, o momento do reveillon e do quanto eu imaginava coisas boas acontecendo nesse ano.. parece até ironia, agora peço a Deus pra que tudo passe logo. Passe, e se resolva.

Mas é tanta ruindade, tanta desumanidade que vai além do meu entendimento, às vezes me sinto numa novela da 8, naqueles dramas que a gente acha que não acontece na vida real. Mas acontece! Eu não sei se é bom porque assim eu aprendo desde já as maldades desse mundo ou se é coisa ruim demais ao mesmo tempo pra minha cabeça. Eu olho pros outros combinando encontros com os namorados, vejo as fotos de noites de diversão onde o maior problemas deles é a mentira que irá contar aos pais ou qual roupa vestir, e sinto uma inveja..
Por chover notícias ruins a esperança vai escapando, mas respiro fundo e tento acreditar em dias melhores, tento manter a fé e a força! "É só uma fase..", penso, e tomara que seja mesmo e que depois disso tudo tenhamos mais força para seguir em frente!

”Esteja certo de que Deus não abandona as pessoas honestas, nem dá a mão para ajudar os maus. Ele fará você rir de novo e dar gritos de alegria.”  Jó 8:20-21

"Força e fé. Repete comigo"  (Caio Fernando Abreu)

"E por um segundo dá uma vontade de desistir de tudo, mas depois você percebe que não vale a pena"

-> http://crush-crush.tumblr.com/

domingo, 1 de maio de 2011

"O maravilhoso mundo da mulher"

Pode ser a seu favor, vá lá, mas todo cuidado é pouco. Quando, no meio de uma conversa, alguém usar a perigosíssima expressão de mulher, desconfie. Tanto pode estar se referindo a um carro quanto a uma roupa, a um perfume ou uma profissão — em qualquer caso, o termo esconde, ainda que embalado em carinho e boas intenções, um preconceito horrendo. Imagine só: você vai comprar um carro, aquele momento importantíssimo na vida da mulher, e de repente é surpreendida com uma amável sugestão: “Por que não um bem bonitinho, pequenininho, branquinho, uma gracinha?”. A sucessão de diminutivos é o primeiro mau sinal. Por que você teria de escolher um carro assim? Sem falar que a existência de um carro de mulher significaria a possibilidade de um modelo oposto — o carro de homem. Que, pelo visto, deve ser bonitão, grandão, por aí. Mas do que é que nós estamos falando mesmo?

De preconceito, claro. Cada vez que seu namorado, filho, pai, irmão, amigo ou marido recomendar para você um carro de mulher, a luta feminina perde mais um round. A motivação para um conselho do gênero é a mesma que, mais cedo ou mais tarde, acabará justificando um salário mais baixo para uma mulher solteira, por exemplo. Afinal, ela precisaria ganhar apenas o suficiente para manter sua vidinha, comprar suas roupinhas e, adivinhe só, o seu carrinho. E o apartamento de uma mulher sozinha, então? Tem que ser aconchegante, dizem. Por que não um bem grande de quatro quartos, só para ter o prazer de ver os três lá, vazios, prontos para serem qualquer coisa que você quiser? O problema é o custo — e isso só poderá ser resolvido se houver um bom salário por trás. Mas essa já é uma outra história: a julgar pelas estatísticas trabalhistas recentes, a realidade ainda não favorece a mulher profissionalmente quando a comparação com a remuneração do homem é inevitável.

Na longa batalha que a mulher começa a travar pela desigualdade em relação ao sexo masculino, a tão sonhada diferença não está no modelo da roupa, no tipo do carro ou no tamanho do apartamento. Felicidade mesmo será ser reconhecida como mulher, com jornadas de trabalho justas em relação às obrigações da maternidade, por exemplo, e poder comprar um carrão todo só para ela com um salário igualzinho ao do marido. E o melhor: continuar casada com ele.

BIONDO, Sonia. Mulher integral; cem flagrantes femininamente corretos sobre a nova mulher. Rio de Janeiro: Gryphus, 1999. p. 55-56 (Fragmento).



Eu vi esse texto no meu livro de Gramática por um acaso e acabei gostando. Apesar de tantas conquistas das mulheres, de tantas lutas, a realidade ainda aponta para salários desiguais em relação aos homens. Esse tipo de coisa me irrita bastante! Sou contra qualquer tipo de machismo e esse do salário ser desigual é, para mim, um dos mais absurdos.. estamos cada dia mais conquistando nosso lugar, é lindo ver uma mulher na presidência do Brasil, mas ainda assim sei que muitas desiguladades acontecem e espero que um dia essa barreira seja ultrapassada.