sábado, 17 de dezembro de 2011

Marina - Carlos Ruiz Zafón

Depois de Três Metros Acima do Céu o livro que eu peguei para ler foi Marina. Pra quem ainda não sabe sou fã do Carlos Ruiz Zafón desde A Sombra do Vento que de longe é um dos meus livros favoritos, assim como O Jogo do Anjo. Felizmente depois de muito tempo, a Suma de Letras publicou Marina aqui no Brasil há apenas alguns meses atrás e minha amiga me presentou com tal livro, nem preciso dizer que amei o presente né?!

Marina, apesar do nome, tem como personagem principal Óscar Drai, um menino de 15 anos, órfão, que estuda num internato e que adora passear pela cidade observando casarões antigos. É assim que Óscar acaba entrando num casarão aparentemente abandonado e sem querer rouba um relógio da casa. Dias depois, Óscar volta à casa para devolver o relógio e acaba conhecendo Marina e seu pai, o dono do relógio, Germán. Óscar e Marina logo se tornam amigos e procurando por uma aventura vão à um cemitério escondido. É quando veem uma velha envolta numa capa negra visitando um túmulo sem nome. A partir daí, Óscar e Marina se sentem instigados a desvendar o mistério da velha, do túmulo e de uma imagem de uma borboleta negra que eles sempre encontram pelo caminho. Tem mistério, suspense, morte, amor, amizade, enfim.. tudo que nos faz adorar uma história. E claro, tem como plano de fundo a cidade de Barcelona, a qual, creio que o autor nutre uma imensa paixão por sempre descrevê-la de maneira tão bela. Tanto, que já incluí Barcelona na minha lista de cidades que quero conhecer antes de morrer.

É impressionante como o Carlos Ruiz Zafón conseguiu em um livro "pequeno" em relação aos outros dele, fazer uma história tão envolvente e surpreendente. Logo no início do livro ele nos conta que Marina é o seu livro preferido e que apesar de ser um romance juvenil ele fez com o intuito de encantar pessoas aos 15, 20 ou 40 anos. E em minha opinião ele conseguiu mesmo!

A forma como o Zafón escreve não é novidade para mim, mas é impossível não ficar maravilhada com o jogo de palavras que ele faz ao decorrer de todo o livro. A forma como ele descreve os ambientes, as pessoas, é perfeito! Por vezes eu me peguei lendo e relendo partes do livro. E para confimar isso vou transcrever um trecho:

"Um cheiro fantasmagórico de perfume e madeira velha flutuava nas sombras. O chão, de terra fresca, transpirava umidade. Espirais de vapor dançavam até a cúpula de vidro. A condensação daquelas nuvens sangrava gotas invisíveis na escuridão. Um som estranho palpitava além do meu campo de visão. Um murmúrio metálico como se fosse uma persiana agitada." (Pág 29)

Outras frases que eu anotei do livro:
"O tempo faz com o corpo o que a estupidez faz com a alma. Apodrece."
"A verdade não pode ser encontrada, filho. É ela que nos encontra."
"A mesquinhez dos homens é um pavio em busca da chama."

É ou não é para se apaixonar? ;)

Para quem já leu algum livro dele e tem interesse em saber eu perguntei pelo facebook à editora Suma de Letras se eles têm previsão de lançamento para O Príncipe da Névoa, outro livro do Carlos Ruiz Zafón, e eles me responderam que a previsão é para o ano que vem! \o/

9 comentários:

  1. Olá, Deby!
    Ainda não li esse livro - mas pelo o que li da sua resenha - fiquei bastante interessada em comprá-lo! :)
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    É, eu também já me familiarizei com Carlos Ruiz Záfon, ano passado eu li A Sombra do Vento, e wow!
    Foi um livro muito envolvente, e ainda me lembro dos personagens, dos sítios... só de pensar, acho que as palavras dele descrevem tão lindamente que eu tenho a imagem dos casarões, das ruas espanholas, das noites monótonas...
    Realmente um grande escritor, sem dúvida!

    Fico feliz de ter entrado neste blog, adoro ler, e ainda por cima um escritor tão notável... este livro vai à minha lista de certeza!

    Fica bem :)

    ResponderExcluir
  3. Sou LOUCA pra ler Carlos Ruiz Zafón, mas ainda não li nenhum. É claro que depois de ler esse post eu só estou com mais vontade ainda e desejando muito ter dinheiro pra comprar os três livros dele que você citou. Sério. Quero muitíssimo ler. Eu sempre me apaixono pelas resenhas, imagina o que vai ser de mim depois de ler os livros? Ai.
    Beijos, Deby!

    ResponderExcluir
  4. Olha, eu não conhecia esse autor, mas lendo seu post já me apaixonei! Nada como um bom livro de mistério, só pra quebrar um pouco com os romances água com açúcar!

    bjs

    ResponderExcluir
  5. A Sombra do Vento é lindíssimo. Gosto tanto da maneira como ele escreve :) E quero ler porque sei que as histórias dele são realmente excelentes. <3
    Só o nome do livro já me encantou <3
    Postei de novo, Deby :)
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Não é a primeira vez que vejo falarem bem desse escritor, e especialmente desse livro. Um amigo me emprestou, e assim que eu terminar o livro que estou lendo, o que vai acontecer nessas férias, lerei Marina.
    Depois conto o que achei.

    ResponderExcluir
  7. Eu quero muito ler o livro e sua resenha só me instigou mais ainda.
    *-* li a sombra do vento e não sei como até hoje não comprei Marina. =x
    beijos
    boa semana. *-*
    ps: cantinho maneirooooo :x

    ResponderExcluir
  8. Parece mesmo ser um livro maravilhoso! Só a capa já me conquistou. E esse trechinho é mesmo apaixonante, com certeza lerei em breve.

    Beijo, beijo :*

    ResponderExcluir
  9. AAAH, somos duas apaixonadas por ele! Marina, lindo demais! Sou totalmente apaixonada pelo jeito que ele escreve! Estou lendo agora O Jogo do Anjo. Obviamente, estou adorando!

    Que bom que já tem previsão pro próximo livro dele! Com certeza é um dos meus autores favoritos também *--*

    Beijos ;*

    ResponderExcluir