quarta-feira, 25 de abril de 2012

Paul McCartney - On The Run: Eu fui!!

Foi no final da semana passada que meu irmão realmente se decidiu a ir e claro que eu iria junto, só deu pra comprar o ingresso para o segundo dia de show, porque o do primeiro acabou em poucas horas. Mas eu fiquei com a expectativa grande da mesma forma afinal, não é todo dia que a gente vai a um show de um ex-beatle e mais ainda, um show de um ex-beatle em Réécife, porque neéan? É dificil vim show internacional pra cá, mas enfim.

Logo de cara deu para perceber que vieram pessoas de vários lugares do país para o show, era gente vestido com a camisa da Paraíba, vi um carro que tinha a placa de São Paulo, no caminho para o Estádio pegamos um Expresso do Rock, que ia do Shopping Tacaruna direto para o show e na nossa frente estava um casal de estrangeiros, eu nem consegui reconhecer a língua. Já comecei a me sentir especial daí kkkkk 

O meu ingresso dava acesso à arquibancada inferior e ao gramado, mas quando chegamos (faltava um pouco mais de uma hora pra o show) vimos que o gramado não estava tão cheio e aproveitamos pra pegar logo um lugar lá na frente. Então ficamos esperando pelo show começar ao som de um dj ótimo que tocava as músicas dos beatles remixadas, e pouco antes do show começar foi passando várias fotos no telão, como se fosse a história dele, por tudo que ele passou, com os Beatles, Wings e passou várias fotos de Liverpool também. Daí, às nove horas e trinta minutos (a famosa pontualidade britânica) ele começa o show. A partir daí foram quase 3 horas de muita música boa, simpatia e emoção.

Eu não sou fãã dele, não sei todas as músicas decoradas, mas pelo menos eu conhecia quase todas as músicas e já até baixei tudo pro celular, porque né? viciei em várias kkkkkk O Paul é super simpático, ficou desde o início falando em português com a gente e não parecia que ele estava lendo tudo pela primeira vez não, parecia que ele já tinha treinado bastante  e às vezes ele até fazia uns gestos que indicava que ele estava entendendo o que estava falando sabe? eu achei muito massa! Ele falou coisas do tipo "Essa é a terra de Luís Gonzaga?" "Oxente, que povo arretado!" e nem preciso dizer que isso levou o povo ao delírio né?! Todo mundo gritando e retribuindo com "Paul, Paul, Paul" Foi lindo demais, ele até levou a bandeira do Brasil, da Grã-Bretanha e de Pernambuco.. e chamou duas pessoas ao palco. Os músicos dele também são ótimos e teve uma hora que o baterista começou a fazer uma dancinha que parecia com a macarena, todo mundo ficou gritando kkkk Foi muito bom gente! Na música Hey Jude, ele parou a banda e ficou só o público cantando: "Na, na, na, na, na, na, na, na, Hey Jude!" Além de Hey Jude eu vibrei em Le it Be, Live and Let Die, Dance Tonight, My Valentine (a nova dele, ficou passando a Natalie Portman e o Johnny Depp no telão, assim como no clipe), All My Loving, Let me Roll It, Jet, enfim.. é dificil sair escolhendo as melhores!
Quando o show chegou ao fim ele se despediu com "Até a próxima!" então... ficarei aguardando Paul! ;)

Pra ficar de lembrança

Depois eu resolvi comprar uma camisa pra guardar de lembrança do melhor show que eu já fui até agora e cheguei toda feliz em casa de 2:15 da manhã acordando meus pais e contando como foi tudo, nem preciso dizer que meu pai ficou morrendo de arrependimento por não ter ido né?! Antes de dormir eu mal conseguia conter minha alegria e fiquei revendo os vídeos que eu tinha feito pelo celular, não foi muitos porque eu não queria deixar de curtir o show, mas eu quis deixar registrado algumas partes e ainda bem que eu fiz isso, porque quando eu vejo eu chego a lembrar do que estava sentindo no momento. Foi incrível, foi massa, foi FODÁSTICO! :D

sábado, 7 de abril de 2012

Filme: Jogos Vorazes

Faz tempo que não falo sobre nenhum filme por aqui, por isso aproveitei que ainda estou com o filme fresquinho na cabeça para deixar a minha opinião.

Antes de tudo eu gostaria de frisar que não li nenhum dos livros, ou seja, essa é a minha opinião sobre o filme, se você é fã de Jogos Vorazes e odeia ver críticas sobre ele é melhor parar por aqui, vou falar do que gostei, como do que não gostei também!


O filme começa explicando um pouco sobre os 12 distritos, sobre os Jogos Vorazes e tenta nos situar na história. Apenas tenta, porque não recebemos uma explicação suficiente para entendermos o que realmente aconteceu, o porquê e como surgiu a divisão do país em 12 distritos. Mas tudo bem, isso é totalmente perdoado por mim, já que não é de grande importância na história e além do mais não dá pra se aprofundar em tudo.
Daí começamos a acompanhar Katniss Everdeen, nos é mostrado sua forte relação com a irmã, sua amizade com o Gale e logo em seguida a seleção dos 2 adolescentes que participarão dos Jogos Vorazes. 
Todo ano são escolhidos 2 adolescentes, um homem e uma mulher, entre 12 e 18 anos de cada distrito para servirem como tributo participando dos Jogos Vorazes. Um jogo onde só existe um vencedor, o sobrevivente. Só que a irmã da Katniss é sorteada e Katniss acaba se oferecendo para ir em seu lugar. Ela é levada junto com Peeta Melark, para a Capital, onde ocorrerão os jogos e onde são preparados para tal. Eles treinam, tentam chamar atenção para conseguirem patrocinadores e são apresentados aos telespectadores. Logo em seguida começa o Jogo e a luta da Katniss para ser a sobrevivente.

A parte da preparação para os jogos é a parte chata do filme, quando eles tem que chamar atenção dos patrocinadores e fazer as pessoas gostarem deles.
[SPOILER] É rídiculo como a Katniss consegue chamar atenção por nada, naquela parte do progama parecia que se ela cagasse na frente de todo mundo, todos iriam aplaudir com sorrisos. ¬¬'[/SPOILER]

O Lenny Kravitz como ator é um ótimo cantor, foi um personagem que ficou totalmente boiando na história, talvez no livro ele tenha uma importância maior, mas no filme.. tsc, tsc! 

[SPOILER] E o que foi aquilo de todo mundo se encantar por causa de uma roupa que pegava fogo? peraê né.. eles estão no futuro, com tecnologia avançada e se admiraram por causa de um vestidinho com fogo? puts! ¬¬' 
Algumas partes também ficaram como lacunas na minha cabeça, como a relação da Katniss com a mãe ou naquela parte que o Peeta não janta com todo mundo. [/SPOILER]

Agora falando dos pontos positivos, eu adoro a atriz principal, a Jennifer Lawrence, eu já havia assistido Inverno da Alma com ela, e já sabia que ela era uma boa atriz e ela está ótima como Katniss. O Josh Hutcherson que faz o Peeta Melark também tem um lugar no meu coração desde Ponte para Terabítia. 
A forma como mostraram as pessoas da Capital bem caricatas foi incrível! O apresentador do progama mesmo.. com aquelas caras e bocas.. adorei! 
A história, apesar de não ser original também é bem interessante, essa coisa de reality show que se aproveita das pessoas para conseguir audiência rende uma boa crítica e nos leva a pensar no mundo que vivemos. E eu vi gente comentando, acho que no Filmow, que não dá pra acreditar que no futuro a sociedade assista a um Jogo onde todos se matem. Bom, eu não me surpreenderia com isso, anos passam, a tecnologia evolui, mas a essência da humanidade continua a mesma. Sempre vamos ter a busca pelo poder, o egoísmo, esse lado ruim dentro da gente. E mesmo que a sociedade evolua, sempre terão alguns que não conseguirão controlar seu lado "ruim".

Eu só não AMEEI o filme por causa da superficialidade, o que é comum acontecer numa adaptação de um livro. E também por causa de algumas cenas lesas, as quais comentei algumas no post. Mas acredito que do livro eu irei gostar. Não sei quando terei tempo de lê-lo, mas com certeza lerei porque o filme instigou minha curiosidade, agora quero ler para fechar as lacunas que o filme deixou na minha cabeça e porque acredito que esse auê todo ao redor de Jogos Vorazes não é só porque virou moda, mas porque é bom mesmo!