segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Então é natal!

E o ano praticamente já acabou. E ao invés do que a maioria vai dizer ou do que eu venho dizendo nos últimos anos, já vai tarde. Kkkkkk Não que não tenha sido bom, mas é que parece que demorou uma eternidade. E nos últimos anos eu lembro que eu dizia "Ah, num instante o ano passou". Esse não, eu penso no início do ano como se já tivesse sido há 1 ou 2 anos atrás. Isso tem uma explicação bem simples, acontece que eu tive 3 períodos da faculdade em um ano só, terminei 2012.2, comecei e terminei 2013.1 e comecei 2013.2, mas só o terminarei em 2014.
Me peguei pensando em 2013 alguns dias atrás e cheguei a conclusão de que ele foi um ano muito marcante para mim. Tiveram muitas coisas boas e muitas coisas ruins também, por isso não digo que foi um ano bom, mas com certeza eu vou me lembrar sempre dele. A primeira coisa que me vem a mente é o falecimento da minha avó paterna, que aconteceu em 22 de agosto. Ela tinha alzheimer há algum tempo e já estava bem debilitada, ou seja, era uma coisa "esperada" pela família, mas que quando acontece é triste de todo jeito. Ela faleceu em casa, com a presença de quase todos familiares e acredito que agora ela está junto do meu avô, na presença de Deus.
Tiveram outros problemas pessoais que eu passei durante esse ano que contribuíram para o ano não ter sido tão bom. Mas coisas boas também aconteceram. 
Do ano passado pra esse, foi o período que fiz mais amizades na faculdade e esse ano essas amizades foram fortalecidas, apesar de termos nos distanciado um pouco no 3º período, já que tivemos que nos separar em nossas Engenharias (eu fui pra Elétrica). A maioria dos meus amigos se separaram de mim, mas não ficaram separados de outros amigos, o que não aconteceu comigo. Quase não conhecia ninguém da minha turma, os que eu conhecia era só conhecido mesmo, sabe? Foi meio ruim no início, me senti um pouco "excluída" mas do meio do ano pra cá eu fiz muitas amizades na minha turma e foram descobertas bem legais. Começou um pouco só como "amizade de faculdade" e tal, mas acho que tá caminhando pra "amizade de verdade" mesmo. Para quem reclamava de que não tinha muitos amigos no início da faculdade, agora eu tenho bastante e pessoas muito bacanas, bem diferentes umas das outras, mas que juntas só sai coisa boa kkkkkk Ah, e as amigas antigas, da época de colégio também continuam fazendo parte da minha vida, um pouco menos que antes, mas acredito que elas serão pra vida toda mesmo *-*
Esse também foi o ano que tirei minha carteira de motorista, eu dirijo bastante em comparação com algumas amigas e nem tanto em comparação com as que já tem carro, mas é aos poucos que a galinha enche o papo. ;P

Em matéria de blog esse ano foi ó, uma bosta! Sério, foram apenas treze postagens, treze, TRE-ZE! Cara, isso é uma vergonha! kkkkkkk Eu poderia tentar justificar com muitas coisas, mas a verdade é que acho que perdi um pouco o jeito. Quando as coisas na faculdade apertam eu fico toda louca e acabo nem lembrando do blog, quando as coisas melhoram um pouco e eu lembro de que tenho um blog, abro a página da postagem e nada de bom sai, daí acabo desistindo de postar. E esse ciclo se repete, várias e várias vezes, por isso esse  número vergonhoso de postagens.
E essa vai ser minha primeira resolução para 2014: postar mais no blog. Eu queria retomar os velhos tempos, quando eu postava com uma boa frequência e fazia posts realmente legais. Vamos ver o que vai ser.
A segunda resolução vai ser ler mais, por que olha.. foram bem poucos livros esse ano, farei uma retrospectiva literária assim como fiz do ano passado e vocês vão ver!
A terceira resolução não vai ser pra arranjar namorado, nem pra emagrecer kkkkkkkk Mas vai ser a última minha e que vai valer pra tudo. Não ter medo de ir atrás do que eu quero. Pronto! Isso é o que eu desejo pra 2014, aaaah e que o Brasil ganhe a Copa kkkkkkkkkkkk

Ainda falta quase uma semana pro ano novo, mas acredito que não vou ter outras oportunidades ou até mesmo vontade de vim postar por aqui. Então esse post será o último de 2013 e eu desejo a todos os poucos leitores do Funhouse um ótimo Natal e um 2014 cheio de aprendizados e realizações.
Beijão gente e até próximo ano!


segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Game Of Thrones - 1ª e 2ª temporada

Há muito tempo que eu tinha vontade de assistir a Game of Thrones, e lembro que até já tinha visto o primeiro episódio há muito tempo atrás, não continuei por motivos que não lembro agora, mas provavelmente foi falta de tempo. Então aproveitei essas férias da faculdade pra começar o seriado. E quem disse que eu consegui parar?

1ª temporada


Este tipo de história com ares medievais já me empolgaram de início e as diversas tramas que o seriado apresenta são bem interessantes, mas acho que o principal fator que me fisgou nessa série foram os ganchos. Os episódios sempre terminam de uma forma que você fica louca pra ver a continuação. Essa primeira temporada foi melhor do que a segunda na minha opinião e, me arrisco a dizer, foi a melhor temporada que eu já vi de uma série, pelo tanto que me prendeu, só me lembro de ter ficado assim com Veronica Mars. Não vou me estender muito porque não gosto de soltar spoilers, mas destaque para Daenerys, Jon Snow e Tyrion <3

2ª temporada

A segunda temporada prometia, até pela forma como a primeira terminou, mas na minha opinião ficou só nas promessas. Claro que não foi horrível ou um parto pra assistir, mas foi muito enche-linguiça sabe? E algumas partes, como a Daenerys por exemplo, se perdeu na história, além de ter sido pouco explorada não teve muita graça nas partes que ela aparecia. Já outros personagens como o pai Lannister (que eu sempre esqueço o nome), a Arya (adoro!) e o anão, cara, o anão é foda! kkkkkkk cresceram muito nessa segunda temporada, o Jon Snow além das muralhas também foi ótimo, também gostei do Renly, da Briana, e da Margaery (vamos ver se ela vai ser bem aproveitada).

Atualmente estou assistindo a 3ª temporada e apesar de ter abaixado as expectativas por causa da 2ª, ainda assim tenho boas expectativas, até porque no geral o seriado é muito bom, com bastantes surpresas e reviravoltas.

Até mais! :*

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Como era bom ser criança!

Quando eu era criança tudo era mais simples, mais bonito, mais gostoso, ou vai dizer que o gosto do Batom num era melhor? e o que dizer do Natal? com a magia do Papai Noel e do espírito natalino. Hoje em dia é diferente, a magia foi se perdendo aos poucos e eu permaneci por algum tempo tentando imitar as coisas boas, mas depois eu percebi que aquela época já passou, já foi.. agora é pensar no aqui, no agora, e tentar fazer o melhor dessa época que estou vivendo para que no futuro eu possa me lembrar dela com tanto carinho quanto eu lembro da minha infância. Mas como algum sábio já disse.. "relembrar é viver" e se tem uma coisa que eu gosto de relembrar é a minha infância, então me empolguei com o dia das crianças e resolvi voltar com o blog nesse clima de nostalgia.

Uma coisa que eu adorava fazer quando criança e hoje em dia já não tem mais graça é pegar os encartes de propaganda das lojas e escolher uma coisa de cada página. Normalmente era da Lojas Americanas que vem um monte de brinquedo e um monte de coisa, eu fazia isso com meus irmãos, com meus primos, amigas, até mesmo sozinha kkkkkk era tão divertido imaginar que aquilo tudo que eu tava escolhendo seria realmente meu. Assim como era divertido criar coreografias com as amigas kkkkkkk normalmente quando a gente se juntava na casa da outra tinha que ter o momento de criar coreografias, tínhamos todo o cuidado de decorar cada parte separadamente e depois juntávamos tudo até estar todo mundo fazendo direitinho. Acho que a gente sempre fez pensando que íamos sair dali pra se apresentar.. sei lá, no Faustão kkkkk quando na realidade nunca saímos da sala da casa da minha amiga. Era música de Sandy e Junior, Mariah Carey  e qualquer música que fosse boa e a gente tivesse o cd. Era tão bom!
E as festas de aniversário? nossa, todo ano eu tinha uma com o tema diferente e era tão divertido, eu adorava! Já fiz da Minnie, da Mônica, da Barbie, depois a gente passa por aquela época de que isso era "coisa de criança" e parei de fazer essas festas, mas nos meus 18 anos minha mãe quis fazer uma "despedida" e eu fiz uma festa assim de novo, foi lindo! :D

No carnaval da escola, vestida de baiana.
Phopha desde pequena! kkkkk


Um dos meus filmes preferidos quando criança: Pipi Meialonga; Os clássicos da Disney era um livrão que eu adorava; Sandy e Junior e Eliana eu nem preciso falar né?

Eu sei que estou um pouquinho atrasada mas é que eu estive ocupada durante o fim de semana e só deu pra fazer esse post hoje, mas é isso.. beijo pessoal, é bom estar de volta! :D

domingo, 16 de junho de 2013

Vamos fazer bonito!

Há alguns anos atrás, quando o Brasil foi escolhido para sediar a Copa de futebol eu comemorei, ao contrário do que muita gente falava de não querer gastos com estádios, eu achava que os gastos trariam benefícios para a população já que para fazer bonito as coisas tinham que melhorar por aqui. Eu nunca imaginaria que coisas como essas fossem ocorrer.

As seleções do Uruguai e da Espanha vieram pra cá e simplesmente passaram por situações bem desagradáveis. A Espanha ainda conseguiu treinar no Centro de Treinamento do Náutico, mas mesmo assim a distância do hotel para o CT é grande e em uma das vezes eles demoraram quase 2 horas pra chegar lá. Nem com batedores conseguiram burlar o trânsito do Recife. Bom, que o trânsito do Recife tá um caos todo mundo aqui já sabe faz tempo e a prefeitura e o governo do estado tem tomado providencias para melhorar. Mas algumas estradas estão cheias de buraco e com a chuva só piorou a situação. O que acontece? às vezes nem é trânsito por uma razão de muitos carros na rua e sim por causa dos buracos. E são avenidas e BRs importantes que cruzam a cidade. 

Aí vem dizer que foi por causa dos contra-tempos da chuva, não, não foi a chuva. A chuva não fez os buracos nas ruas, só piorou a situação, a chuva já é prevista nessa época do ano aqui e assim como o técnico da Seleção uruguaia falou, alternativas para contorná-la já eram pra terem sido planejadas. O hotel dos jogadores poderia ficar mais próximo do lugar de treinamento, as ruas para chegar lá eram pra ser acessíveis, enfim, as coisas eram para serem melhores, bem melhores do que foi. O que aconteceu aqui me deixou com vergonha, e  mais do que isso, mostrou  o que nós, passamos aqui todo os dias para trabalhar, para estudar, para se locomover nessa cidade, eu espero profundamente que os erros vistos nessa Copa das Confederações sejam concertados para a Copa do ano que vem e que não se limite a isso, que as mudanças permaneçam, não só aqui no Recife, mas em todos as outras cidades-sede.

Não dá para curtir o clima de Copa do Mundo, não dá pra torcer com força pra Seleção se a gente não tiver com a consciência tranquila de uma Copa bem realizada.

Ah, outra coisa, não curti as vaias para a presidente Dilma na abertura da Copa. Eu vi muita gente dizendo "Bem feito, foi desmoralizada na frente do mundo todo", mas gente, ela é a presidente do BRASIL, e assim como tal, nos representa, representa o povo brasileiro lá fora, pode ser que você não aprove? ok, mas ela foi posta lá através do voto democrático, então não quer aplaudir? não aplaude, mas vaiar? puts, foi feio demais, deu vergonha, porque as vaias eram como se fosse para o Brasil.. como a gente pode querer que o Brasil seja respeitado lá fora, se nem a gente respeita a nossa representante? Eu tô sentindo que eu é que vou ser vaiada agora, mas é a minha opinião.

Quanto as manifestações que estão acontecendo Brasil afora, ainda estou analisando os fatos para tirar uma conclusão, provavelmente isso será assunto para um outro post.

domingo, 2 de junho de 2013

Algumas coisas...

Como eu não estou conseguindo fazer nem um post decente para falar as coisas que eu queria falar aqui, resolvi vim comentar tudo num post só.

- Finalmente posso dizer que estou cursando Engenharia Elétrica, nesse período a gente tinha que escolher qual engenharia queria e apesar de Elétrica ter sido minha segunda opção eu estou com boas expectativas.

- Sobre a minha organização eu tô aos poucos conseguindo pôr em prática as coisas que me propus, minha agenda está mais organizada, meus estudos por enquanto estão 'tranquilos' (porque em dia mesmo é foda pra ficar!) e tô conseguindo manter a leitura :D

- Eu confesso que sou um pouco noveleira, não assisto a todas as novelas, porque não tenho saco de ficar a noite inteira em frente ao sofá e nem tenho tempo, mas eu sempre escolho uma para acompanhar, por enquanto estou acompanhando Sangue Bom. Eu me empolguei desde que começou a passar o comercial anunciando a novela, e tô adorando!

- E a vontade de ver Faroeste Cabloco? queria ir nesse fim de semana, mas apesar de ontem ter ido ao cinema acabei assistindo A Fuga do Planeta Terra porque fui com minha sobrinha e tinha quer ser algum pra criança né.. xD Trailer

Acho que é só.. até mais, beijos!

segunda-feira, 13 de maio de 2013

O Enigma do Oito


Eu comprei esse livro por um acaso quando ele estava em promoção no submarino e uma amiga minha que me disse que estava com vontade de lê-lo.
Esse foi o primeiro livro que eu resolvi ler em 2013 e só vim terminar agora, em maio! No início eu pensava que havia demorado tanto pelo livro ser grosso e eu estar em aula, mas hoje, depois de terminado, fico pensando se não foi porque o livro não tinha me agradado mesmo.
O livro começa com um ritmo bom, alternando entre duas épocas distintas, 1790 em plena Revolução Francesa e 1970 na época da Guerra Fria. A parte que eu mais gostava era a de 1790, porque era muito legal está lendo e de repente o cara que a personagem estava falando ser Napoleão Bonaparte. Fora os outros grandes nomes da história que fazem parte do livro. Isso foi uma coisa positiva. Mas apesar disso e do mistério que era até instigante para mim, a autora se perdeu no desenrolar da história.
Algumas partes eram extremamente chatas ou cansativas, talvez se a autora não fizesse tantos rodeios sem necessidade o livro não fosse tão grosso.
Isso aliado ao fato de alguns personagens serem deixados de lado durante a maior parte do livro e também o fato de que as pessoas simplesmente iam atrás do mistério, corriam risco de vida, sem nem saber pelo quê lutavam, sem muitas explicações sobre o que estavam em  busca fez com que eu não gostasse do livro.
E pra completar o final não foi lá essas coisas.

Resumindo, O Enigma do Oito tinha tudo para dar um bom livro, mas se perdeu no seu desenvolvimento. A parte boa foi que finalmente terminei de ler ele e agora já tô no meu 4º livro \o/ Essas férias foram boas para dar uma adiantada, mas foram curtas, segunda-feira começa tuudo de novo :/

sexta-feira, 3 de maio de 2013

Primeiro passo!

Meu segundo período da faculdade finalmente acabou, estamos em maio de 2013, mas ainda estava cursando 2012.2 por causa da greve que teve no ano passado nas universidades federais. Mais uma vez consegui passar em tudo, não por média, mas consegui passar \o/ Apesar disso, eu queria mudar muitas coisas para o próximo período, a primeira coisa delas seria a minha organização. Eu sempre vi organização como uma coisa que me prendesse a horários, a metas, como se eu não tivesse liberdade para fazer o que eu quisesse, como se tudo que eu fosse fazer girasse ao redor de um horário pré-determinado por mim. Não liguei pra isso quando fui estudar para o vestibular, confesso até que achei ridículo quando vi algumas amigas fazendo tabela de horário e sempre zombei de uma amiga por fazer listas de tudo, desde os livros que quer ler até as coisas que têm para fazer. No entanto, agora percebo que listas são importantes quando a mente não aguenta tanta informação, quando se está estressado, cansado, não dá para confiar totalmente em si própria para lembrar das coisas. Notei, principalmente, que organização é extremamente necessário para se cumprir com todos os objetivos, mas, ao mesmo tempo, não deixar de fazer coisas essenciais para si própria, como pintar a unha ou ler um livro. E eu precisei sentir na pele para poder cair a ficha que organização é sim uma coisa boa e que eu é que era idiota por pensar que não teria liberdade por ser organizada, pelo contrário, liberdade eu não tenho agora, que não sou organizada.
Como eu cheguei a essa conclusão? Bom, eu simplesmente estou lendo o mesmo livro desde o início do ano e vejo colegas da faculdade que leem um livro atrás do outro e mesmo assim continuam a tirar notas boas. Também é horrível quando chega as semanas de provas e eu fico sem vida, só estudando, com muita coisa acumulada e acabo não fazendo nada pra mim, sabe? Cuidar de mim, ter meu quarto pelo menos habitável, essas coisas bestas mas que somadas acabam deixando a gente mais estressadas. Também fui pra final na maioria das disciplinas enquanto amigos meus foram em 1 ou 2, alguns em nenhuma.. ou seja, cheguei a conclusão de que eu preciso sim me organizar, tanto nos estudos quanto na minha vida.
Decidi começar isso organizando meu quarto, ainda não comecei a organização mesmo, comecei dando uma geral básica, arrumando.. agora falta jogar as tralhas fora e montar meu canto de estudo do melhor jeito pra mim. Preciso pensar em como estudar, quais são os métodos que melhor funcionam para mim, preciso pensar em tudo isso logo agora que estou de férias, porque próximo período já começa dia 20 de maio e com esse atraso, o período agora está mais curto, ou seja, mais disciplinas em menos tempo.
Mas acredito que o primeiro passo já foi dado por mim, reconheci que eu sou desorganizada. Agora que já reconheci isso posso começar a pensar em como não ser e principalmente a colocar em prática. É o que eu pretendo e sei que vou conseguir fazer. Não prometo vim sempre aqui contando os meus avanços, mas vou tentar.

Até mais! ;*

domingo, 28 de abril de 2013

Evouluindo.. (ou não)

Apesar dos meus 19 anos, a maioria das pessoas não me dão a idade que tenho, normalmente me dão uns 15 anos (alguns já me deram menos!) e não é uma coisa que eu goste muito. Não que eu fique com raiva da pessoa, mas sei lá, me sinto mal porque apesar de querer sempre parecer jovem, não é legal quando se tem 19 anos e as pessoas acham que você tem 15. Tipo, as pessoas me dão 15 pela aparência, mas sem querer acabo relacionando isso às minhas atitudes, fico pensando: "Será que ajo como uma garota de 15 anos?" Sabe como é? Me incomoda! Dá uma vontade de gritar: "Não porra, tenho dezenove tá? DEZENOVE!"

Eis que um dia desses quando fui ao supermercado com meus pais e a fila estava enorme, a gente começa a conversar com o cara que estava na nossa frente na fila e conversa vai, conversa vem, ele acabou me perguntando se eu já tinha tirado minha carteira de motorista. Respondi que sim, fiquei contando minhas aventuras pra ele e blábláblá.. Na hora nem percebi, mas depois quando estava indo pra casa notei: "Cara, ele me perguntou se eu já tinha tirado minha carteira, e só pode tirar a carteira quem tem mais de 18, ou seja, ele notou que eu era de maior" kkkkkkk Pode parecer idiotice e até mesmo infantilidade, mas não pude deixar de dar um risinho de lado e me senti orgulhosa por estar evoluindo! Hahahaha

Além disso, outras coisas de "gente velha" me vem de vez em quando, tipo.. olho para os colegias com aquela cara de "ah, já passei por isso.." E sei como é bom, como a vida não tem tantas preocupações, aquela inveja, saudade. Antes quando eu passava por um grupinho de amigos de um colégio me sentia intimidada, sei lá, você tem que tá com o seu grupo tbm pra se sentir 'apoiada' né? Agora não mais, passo por eles numa boa, nem acho tão ridiculo assim as conversas, sei que são coisas da idade e que na minha época eu falava sobre as mesmas coisas e tinha as mesmas opiniões definidas sobre tudo! 
Outra coisa de "gente velha" que eu definia quando era pequena era que as mulheres não tinham o joelho ralado e acreditem, eu sempre tinha o joelho ralado, seja pelo pega-pega, depois pelo vôlei ou sei lá porquê! E vendo as mulheres com o joelho todo bonitinho eu pensava "mesmo depois de velha vou ter o joelho ralado". Hoje, olho com nostalgia pro meu joelho e percebo que nem tudo acontece como a gente imaginou...

Dia 24, quarta-feira, foi o aniversário aqui do blog. Sei que não tenho nem muito o que comemorar já que mal estou atualizando ele, mas é mais um ano de blog, mais um ano de tentar manter isso aqui onde eu compartilho minhas coisas..

sábado, 30 de março de 2013

Tirei minha carteira de motorista


Depois desse post eu deixei as coisas desenrolarem para poder contar a vocês como tudo aconteceu.

Eu não passei de primeira, reprovei na baliza. Não que eu não soubesse fazer, tinha treinado bastante e não só na auto-escola, fiquei treinando aqui na frente de casa mesmo, coloquei umas mesas e cadeiras de plásticos fiquei fazendo baliza com o carro do meu pai. Mas na hora é outra coisa, é muito nervosismo, só quem já foi sabe como é.. Depois da reprovação fiquei super chateada, com raiva de tudo, mas consegui me recuperar e segui em frente, na segunda vez eu passei :D Peguei minha carteira na semana passada e no mesmo dia que peguei já fui até a faculdade dirigindo e voltei dirigindo! Fiz um monte de merda, subi no meio fio, não sei fazer curva direito, me atrapalhava na hora de mudar a marcha e estancava direto, mas agora já tô bem melhor, o negócio é prática mesmo.. até o medo eu já perdi! Agora quando estanco o carro e os outros começam a apitar, penso "Ah, passa por cima!" kkkkkkkk Pelo menos eu consigo ligar o carro mais rápido, porque antes eu ficava ainda mais nervosa por causa dos apitos e demorava mais.
Tô feliz com meu avanço, espero conseguir segurança logo pra dirigir sozinha! Ah e tenho que destacar todo o apoio que recebo, meu pai não é daqueles que não me deixa pegar no carro com medo que eu bata, e confesso que fiquei surpresa com o controle que ele teve pra não ficar gritando comigo. Minha mãe é outra que me dá muita força.. graças a eles que tô conseguindo pegar mais segurança. Na volta da faculdade eu tava super nervosa porque já tava de noite e ia ter trânsito e fiquei o tempo todo mandando meu pai vim dirigindo e ele bateu o pé e disse que quem ia levar o carro era eu. Fiquei tensa, com as mãos suando, mas consegui chegar em casa! kkkkkk

E pra quem tem dificuldade em baliza como eu tive:


kkkkkkkk, meu irmão quem me mandou pelo face, adorei!

Beijos e até mais! :*

segunda-feira, 18 de março de 2013

A cor púrpura


Faz muito tempo que eu não venho aqui e nesses quase 2 meses longe, muitas coisas aconteceram comigo, tanto boas quanto ruins. Eu já tentei voltar de diversas maneiras, mas eu nunca conseguia acabar um post, sempre acabava apagando tudo, achando um lixo e deixando pra outro dia... Só que hoje eu assisti um filme muito bom, um filme que merece ser indicado e que merece ganhar um espaço aqui no meu blog. A Cor Púrpura.
Para quem não conhece, é um filme antigo, de Steven Spielberg, indicado a vários Oscar e bem famoso, eu ainda não havia assistido, mas ultimamente venho locando filmes antigos na locadora, e acabei trazendo este. Eu não fazia a mínima ideia de como era, a única coisa que meu pai me disse foi: "é chocante, mas é muito bom!". Quando cheguei em casa eu li a sinopse e pensei que seria uma coisa, mas foi outra bem diferente, e bem melhor!
A Cor Púrpura não é daqueles filmes que começam devagar e aos poucos vai lhe colocando na história, desde o início a gente já é colocado de frente com cenas tristes, emocionantes e chocantes, mas que em momento algum me fizeram querer parar de ver, pelo contrário, rapidamente eu estava envolvida na história e nem senti as duas horas e meia passando. Eu não vou fazer sinopse, nem resenha, vou apenas indicar o filme para quem ainda não tenha visto, acredito que teve uma graça ainda maior ter sido pega de surpresa e não quero estragar isso a quem ainda não viu.
Apesar de ser um tema que renderia um bom post eu sei que não conseguiria expressar tudo o que eu queria por aqui, tenho medo de acabar estragando.. então fica só na indicação!

"Tudo no mundo quer ser amado. A gente canta e dança e grita porque quer ser amada. Olhe as árvores. Elas fazem tudo que a gente faz para chamar a atenção, menos andar."

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Delírios de Consumo no Shopping Recife

Na terça-feira achei uma bolsa na Renner, média, azul turquesa, linda, por R$39,90! Levei pra casa. No dia seguinte, fui ao Shopping Recife assistir As Aventuras de Pi com minha prima, enquanto ela não chegava fui dá uma olhada na Renner. Não achei que fosse encontrar bolsas em promoção já que tinha encontrado no dia anterior, e pela teoria da promoção a gente sabe que não encontra uma todo dia. Mas não é que eu achei uma arara só com ofertas de bolsas? Fui olhando uma por uma, analisando a relação qualidade x beleza x preço, as que tinham zíper.. Daí eu vi uma bolsa vermelha, quase vinho, no canto, ela não parecia ser muito barata mas peguei pra ver por quanto tava, quando eu olhei a etiqueta mal consegui acreditar no que os meus olhos viram, R$29,90. Comecei a revirar a bolsa em busca do defeito. Não encontrei.
Liguei pra minha mãe: "manhêêê, adivinha o que eu encontrei?"
"o quê?"
"uma bolsa linda, média, vermelho vinho, por R$29,90!"
"traga!"
"racha comigo?"
"oxi, eu pago ela toda"
Corri pro caixa.
Comecei a procurar defeito de novo, dessa vez com mais calma e não encontrei. Quando chegou minha vez no caixa, a moça registrou e me disse: "Saiu por 20 reais visse?"
"Foii?? melhor ainda", eu respondi com um sorriso de canto a canto da boca.
"Tinha mais dela onde tu pegou?"
"Não.. mas tinham outras em promoção ali", respondi apontando o lugar e pensando "tira o olho que essa já é minha kkkkkk".

Paguei, peguei a sacola e de repente me senti no filme Delírios de Consumo de Becky Bloom, as manequins sorriram para mim, os figurantes abriram um corredor para eu passar até a saída e a música de fundo era Misery do Maroon 5.
Abri um sorriso na boca, comecei a cantar a música, com os cabelos soltos ao vento fui desfilando até a saída da loja. Muahahaha


Comprar é bom, mas por uma bagatela dessas é melhor ainda!
A dita cuja!

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Eu vou tirar a carteira de motorista e não vou saber dirigir!


Desde Outubro do ano passado eu comecei a longa jornada de tirar a carteira de motorista. Fiz os exames médicos, comecei as aulas teóricas, enfrentei longas 9 tardes  de aulas sobre trânsito, direção defensiva, primeiros socorros, mecânica, etc.. Fiz a prova teórica e passei com 29 pontos \o/ E daí começou a principal fonte de raiva dos meus últimos dias, as aulas práticas.
A coisa já começa errada quando oferecem menos aulas do que o mínimo exigido pelo Detran q é de 20horas/aula, eu preferi comprar as 20 porque nunca tinha pego no carro, mas tenho uma amiga que na auto escola que ela fez só podia no máximo 15horas/aula! Assim que comecei tava tudo muito bom, tudo certo, fazia garagem, baliza, rampa.. éé, tava no começo né? Pra mim só iria pegar mais no carro pra sair dirigindo pelas ruas depois de já ter aprendido essas coisas que são o essencial pra passar na prova prática do detran, mas as aulas foram passando, passando e nada. Só peguei mesmo na segunda-feira que eu pedi pra ter aula de trânsito e o professor atendeu meu pedido, fiquei dirigindo por umas ruas sem muito movimento próximo à auto escola e depois fui dirigindo até a auto escola. Fiquei super empolgada porque achei que daí pra frente seria só pegar no carro, no outro dia peguei outro professor e fui até boa viagem com ele, no "caldo grosso" como ele mesmo falou, com mais carros nas ruas, e onde a gente aprende a ter mais agilidade ao trocar a marcha e uma melhor noção de espaço. Mas aí hoje eu fui denovo e pedi pro primeiro professor, o que eu tenho mais aula, a ter aula de trânsito e ele ficou querendo me dar lição de moral porque eu contestei o fato deles só darem aula pra passar na prova do detran, daí ele ficou dizendo que era assim mesmo e que "você não vai sair daqui com a carteira na mão e dizendo 'papai, já sei dirigir!' Vai ter que voltar pra ter aula de trânsito". Eu fiquei tão puta quando ele disse isso que nem lembro mais o que eu respondi, mas finalmente tive a certeza do que eu já estava pensando:

As auto-escolas não estão nem aí para ensinar você a aprender a dirigir, por isso eles vendem menos aulas pra você, é uma via de mão dupla, dão menos aulas pra você e você paga menos, só que e depois? você vai ver que não tem segurança para dirigir e vai voltar lá pra comprar aulas de trânsito, ou seja, maior mutreta! E quando você não volta lá pra comprar aulas de trânsito, acredito que aprende por si só, com alguém que já saiba dirigir ou por conta própria. É por isso que tem tanta gente fazendo merda por aí, porque não aprendeu a dirigir direito, é por isso que minha amiga que tirou a carteira o ano passado e já tem um carro zerinho na garagem dado pelos pais não tem plena segurança pra ir dirigindo até a faculdade e está fazendo aula de trânsito quase todo dia com o vizinho, que por sorte dela é professor de auto escola, mas e eu? O jeito vai ser recorrer a meu pai e meus irmãos, odeio ter que depender dos outros, ficar chamando direto, mas prefiro isso a ter que pagar um centavo pra aqueles putos! Tô com raiva até da secretária, sabe aquela mulher que tem uma cara falsa, uma voz falsa e parece a maior sonsa do mundo? ela!
Não sei se o Detran sabe dessas coisas, se eles realmente acham que só é necessário ter aulas de baliza, garagem e rampa pra se aprender a dirigir, mas acredito que não, já que nesse ano tiveram mudanças para tirar a primeira habilitação...

Estou usando isso pra desabafar porque estava com tudo dentro de mim e não quero falar pra ninguém aqui de casa porque provavelmente alguém iria fazer confusão lá, e eu não quero isso, quero é acabar logo essa merda, minhas aulas já vão começar semana que vem e ainda vou ter que fazer umas aulas práticas.
Eu sei que é pensando assim que a maioria do povo deixa do jeito que está, mas talvez seja pior mexer na merda, vai que ela começa a feder mais?!

Desculpem os modos e o desabafo, mas até tô me sentindo melhor.. pois é, estou de recesso da faculdade desde o dia 21 de dezembro e minhas aulas retornam segunda-feira (14/01), pra na outra semana dia 23 já começar as provas, ou seja, estou feito louca tendo que estudar pra química 1, física 2, álgebra linear, cálculo e computação, além de ter essas preocupações com as aulas práticas. Por isso quero acabar logo com isso porque sei que quando as aulas começam a vida fica bem mais corrida.

Até mais gente!

P.S.: Terminei A Última Batalha, a última crônica de As Crônicas de Nárnia, fechou com chave de ouro, adorei!

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Retrospectiva Literária 2012

Como eu sempre me empolgo com coisas relacionadas à livro, me empolguei com o post de retrospectiva literária do Sem Formol e "copiei" pra mim :D

Então vamos lá, os livros lidos por mim nesse ano foram esses:
A Irmã de Becky Bloom (Sophie Kinsella)
O Chá de bebê de Becky Bloom (Sophie Kinsella)
O Mar de Monstros (Rick Riordan)
A Maldição do Titã (Rick Riordan)
O Símbolo Perdido (Dan Brown)
Orgulho e Preconceito (Jane Austen)
O Caderno de Maya (Isabel Allende)

O Caderno de Maya eu dei para  minha amiga de presente
e os da série Becky Bloom eu li pelo computador e/ou celular

Não foram muitos, mas foi o que deu.. E eu ainda não terminei completamente As Crônicas de Nárnia, porque eu deixei a última crônica para ler depois e só agora percebi que me esqueci de lê-la.

Trecho mais marcante
"- Sabe, Su, acaba de me ocorrer uma ideia terrível.
- O que foi?
- Não seria medonho se um dia, no nosso mundo, os homens se transformassem por dentro em animais ferozes, como os daqui, e continuassem por fora parecendo homens, e a gente assim nunca soubesse distinguir uns dos outros?"
Fala de Lúcia em As Crônicas de Narnia - Princípe Caspian

O casal mais apaixonante
Com certeza Elizabeth e Mr. Darcy de Orgulho e Preconceito. Porque apesar de todos os percalços do caminho eles conseguiram finalmente ficar juntos e mesmo diante de toda a chatice da sociedade da época me pareceu que eles realmente se amavam. A minha vontade depois de ter lido o livro era ter feito um post comentando sobre ele, ainda mais depois de ter assistido ao filme, mas cadê que fiz..

Virei a noite lendo
Aah, essa é uma pergunta difícil porque eu acho que foi mais de um livro que virei a noite lendo, mas vou colocar O Caderno de Maya porque quando prendia minha atenção era difícil largar.

Chorei de soluçar
Não sou nem um pouco fácil para chorar, e dentre esses livros lidos em 2012 nenhum conseguiu essa proeza!

Decepção do ano
O Símbolo Perdido, porque depois de Anjos e Demônios e O Código da Vinci, eu esperava bem mais de Dan Brown e apesar de ter sido no mesmo estilo dos outros, a base da história não é tão consistente quanto as outras, pelo menos para mim. A relação com a maçonaria, apesar de despertar curiosidade a primeira vista, não me instigou tanto quanto os outros livros.

Livro irrelevante do ano
Maigret e os Colegas Americanos. Maigret é um Poirot ou um Sherlock Holmes da vida, ele vai assistir a um julgamento de um crime de uma cidade pequena e acaba se envolvendo com a história, e o livro é apenas o desenrolar do julgamento. É um livro que ainda tenho na estante mas que foi emprestado pela minha prima para mim há um tempão hahaha, é um daqueles pockets books vendidos em supermercados e bancas de revistas. Não é ruim, mas também não é aqueela história sabe, nem fede nem cheira!

Grifei
Não tenho a mania de grifar meus livros, ainda não consegui me desapegar tanto assim deles, mas lembro que copiei em um caderninho algumas frases de As Crônicas de Nárnia.

O pior livro de 2012
Sem sombra de dúvida A Menina que Não Sabia Ler. Por que? Bem, primeiro que ele veio parar em minhas mãos por acaso, quando eu comprei a série As Brumas de Avalon e o coloquei no meu carrinho de compras só para não pagar o frete, mas me arrependi. Começa até bem legal, com um ritmo instigante, mas é aquele tipo de história que dá uma reviravolta e depois nada do que se pensava era realidade, não que eu não goste de surpresas desse tipo, mas não foi feita de forma apropriada. Passei dias com raiva de ter lido esse livro, principalmente porque eu me empolguei com a leitura e depois veio um balde de água fria.

Soco no estômago
Vai ser A Menina que Não Sabia Ler, por motivos já supracitados.

O mais chato
Maigret e os Colegas Americanos. Começa bem chato, depois dá uma melhorada, mas por falta de um mais chato, vai ele mesmo rs!

Abandonei
O único que se encaixa aqui é As crônicas de Nárnia, mas não por ser ruim, cansativo ou qualquer coisa do tipo, e sim por ser um livro extenso e ter me dado vontade de ler outros gêneros enquanto lia ele.

Morri de rir
Todos da série Becky Bloom são hilários, sempre me divirto com ela.

Aventura, fantasia ou infanto-juvenil
As Crônicas de  Nárnia é fantástico, mas eu escolho O Mar de Monstros e A Maldição do Titã que são livros da série Percy Jackson, o segundo e o terceiro respectivamente. Ainda não terminei a série, faltam 2, mas eu adoro! É uma aventura distinta de Nárnia, o ritmo é bem mais acelerado e me agrada mais.

Bate-bola de personagens
Personagem masculino apaixonante: Mr. Darcy kkkkkkk não tem como dizer outro! Apesar de ele ter uma personalidade que de primeira impressão desperte justamente o oposto, mas depois não tem como não se apaixonar por ele.

Personagem feminina admirável: Maya, de O Caderno de Maya. Também é um livro que eu gostaria de ter feito um post exclusivo, porque superou todas minhas expectativas e eu amei! Maya é uma jovem que mesmo tendo quase a mesma idade que a minha já passou por coisas que eu acho que não vou passar nem em toda minha vida, e apesar de às vezes ter me dado vontade de bater nela pra vê se ela acordava, em outros momentos me dava vontade de abraçá-la e dizer que tudo ia ficar bem..

Personagem mais chato: Vou dizer o primeiro que me veio em mente, Susana de As Crônicas de Nárnia. No filme ela nem é tão chata, mas consegue ser mil vezes pior no livro, dá vontade de dar um chute nela kkkkk

Personagem mais legal: Percy Jackson, mas preciso lembrar do Edmundo de As Crônicas de Nárnia, adoro ele!

Personagem mais perturbador: Florence de A menina que não sabia ler, só lendo para saber.. qualquer coisa que eu disser será quase um spoiler.

Personagem que mais me identifiquei: Ih, esse vai ter que ficar sem resposta, não me identifiquei com nenhum personagem dos livros que eu li. Pelo menos, não que me lembre!

Melhor livro de 2012
É difícil ter que escolher apenas um, mas dessa vez é O Caderno de Maya. Talvez por ser um dos últimos livros que eu li e ainda está fresco na minha memória, mas o fato é que dentre todos os livros que li em 2012 foi o que mais me acrescentou coisas em relação a vida e ao mundo ao meu redor...


Relendo o post para dá uma conferida se estava tudo certo acabei notando a falta de um livro brasileiro na minha retrospectiva, fiquei chateada com isso, vou tentar fazer diferente em 2013, sugestões?
Aah e se mais alguém fez retrospectiva literária comenta aí que eu adoro ver o que os outros leram :D

Esses sãos os 'não lidos' que eu já tenho na estante