segunda-feira, 13 de abril de 2015

Agent Carter

Comecei a acompanhar a série Agent Carter simplesmente porque estava querendo ver uma série em inglês e não consigo assistir as que acompanho atualmente porque sempre acho que estou perdendo alguma coisa, apesar de entender a maioria das coisas, às vezes acontece de ter frases memoráveis que eu possa perder, por exemplo. Fora que a série só tem 8 episódios de mais ou menos 40 minutos cada (tenho preguiça de começar séries grandes xD).
Os dois primeiros episódios achei legais, mas nada de muito incrível. Foi a partir do terceiro episódio que eu realmente peguei gosto pela série e viciei, ficava querendo chegar em casa da faculdade pra correr ver outro episódio. Foi assim que em menos de uma semana vi toda. Pra mim foi uma grande coisa porque eu sou a preguiça em pessoa quando se trata de séries, são poucas as que eu consigo acompanhar como Game of Thrones, por exemplo.


Agent Carter é uma personagem feminina da Marvel. Se você viu Capitão América - O primeiro vingador, você já a conhece. Ela é a "crush" do Steve Rogers (capitão américa). Essa série se passa justamente após a segunda guerra mundial no ano de 1946 ou 1947, não lembro bem. A Peggy Carter agora está trabalhando para a SSR (antiga S.H.I.E.L.D) e tem que lidar com um ambiente exclusivamente masculino. Numa época em que a misoginia era bem forte nesse ambiente, a Peggy acaba sendo posta de lado, sua função é basicamente anotar os pedidos do almoço, servir café e coisas do tipo. Apesar de Peggy ser limitada pelo seu chefe em relação ao seu trabalho, ela começa a fazer sua própria investigação do caso em que todos estão trabalhando a pedido de Howard Stark (o pai do Tony Stark, o Homem de Ferro). Howard está sendo acusado de traição por ter colaborado com inimigos dos EUA, ele fala com Peggy que realmente não acredita nessa história e resolve descobrir o que está acontecendo. A série é justamente o desenrolar dessa investigação, a qual a agente Carter consegue provar seu valor e mostrar que nem todas as mulheres são indefesas, com inteligência limitada a entender rádios-novelas sobre o Capitão América e que precisa de um homem para se sentir completa.

Apesar de a série mostrar alguns lados emocionais da Peggy, não faz a imagem estereotipada de que a mulher sempre preza pelo seu lado emocional. A história se desenvolve como qualquer outra do tipo de super-herói e é focada na personagem feminina. A atriz, Hayley Atewell, segura muito bem e os outros atores também assumiram bem seus papéis, destaque para o James D'Arcy que interpreta o Edward Jarvis, o mordomo de Howard Stark. Outra coisa que adorei foi  a trilha sonora.

Peggy Carter já se tornou minha super-heroína preferida, nem sei se ela é super-herói, mas pra mim é kkkkkkk Estou agora na torcida para que a série da abc seja renovada e que numa próxima temporada tenha mais episódios, só assim a história pode ser mais bem desenvolvida e outros pontos podem ser explorados. Agora comecei a ver Agents of S.H.I.E.L.D. e to curtindo.